terça-feira, 29 de junho de 2010

Nós não somos nossas memórias

Um ator veste cada personagem de sua carreira com toda sua alma. A ele lhe dá suas lágrimas, seu riso, toda intensidade de seus sentimentos para torná-lo verídico. Depois de cada atuacão ele se despe de seu personagem, pois carregar todos os seus dramas, e somá-los a de todos os personagens que já interpretou tornaria a vida insuportável. Ele sabe que os personagens são temporários, e que seus dramas ilusões no palco.

Da mesma forma nós vestimos um novo personagem a cada existência terrena. É em geral uma longa encenação no qual nos vemos envolvidos por várias dezenas de anos. Ao contrário do ator, acreditamos que este personagem que hoje vivemos é realmente quem somos. Acreditamos que os dramas e alegrias de nossa vida são reais e absolutos, e que temos pouca ou nenhuma gerência sobre eles. Acreditamos que esta é a única oportunidade de redenção ou perdição de nossas almas. Levamos tudo de forma muito séria, intensa, dramática, ou talvez com total irresponsabilidade.

Se pudéssemos por um momento ver esta vida como apenas mais um capítulo em nosso grande livro da vida, entenderíamos a relatividade de todos os nossos dramas. Saberíamos aproveitar todas as oportunidades e desafios para crescer e aprender a nos tornarmos melhor. Aprenderíamos a valorizar o que é realmente importante, e a relevar muitas outras coisas realmente sem importância. Seríamos mais felizes, mais sábios, mais amorosos, mais intensamente alegres e autênticos.

Aprenderíamos a não carregar mágoas, raivas e memórias negativas. Compreenderíamos que não somos nossas memórias, e nem os personagens que vestimos. Deixaríamos todo o passado para trás a fim de reencontrarmos nossa essência, nossa inocência, nossa alegria, nosso grande amor, a cada vez que partirmos.

Disse o Mestre: "Venham a mim as criancinhas, pois é delas o Reino dos Céus".
Desta forma indicou que devemos nos rejuvenescer, deixar para trás nossas dores e memórias, encontramos a pureza original, nos tornarmos novamente inocentes para encontrar a verdadeira felicidade.

A cada passo do caminho, abandone seus pesos, deixe ficar tudo que não lhe serve mais, repita para você que você não é suas memórias, nem sua personalidade. Você é muito mais que isto, você é uma alma imortal. Torne-se dono de seu destino, crie amor, alegria, bem-estar em sua vida. Siga leve, seja feliz!

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails