sexta-feira, 28 de maio de 2010

O despertador está tocando, por Roberto Shinyashiki

Na Índia, os mestres sempre dizem: os problemas são despertadores que
tentam acordar as pessoas para a vida. Aproveite para acordar logo, antes
que o próximo despertador faça mais barulho. Pense nisso: o que essa
dificuldade está querendo mostrar a você?



Problemas são avisos que a vida nos envia para corrigir algo que não
estamos fazendo bem. Problemas e doenças são sinais de emergência para que possamos transformar nossas vidas. Aliás, problemas e doenças guardam muita semelhança entre si. Infelizmente, a maioria das pessoas, quando fica doente, cai num lamentável estado de prostração ou simplesmente toma remédio para tratar os sintomas em vez de fazer uma pausa para refletir sobre os avisos que essa doença está enviando. São poucos os que se perguntam: "Por que meu organismo ficou enfraquecido e permitiu que a doença o atacasse?"

Uma doença é sempre um aviso, embora muita gente não preste atenção nele.
Assim como os problemas, os sintomas vão piorando na tentativa de fazer
com que você entenda o recado. No começo pode ser uma leve dor de cabeça ,um recado para que você pare e analise o que está faltando em sua vida.
Mas você não tem tempo, toma um analgésico e nem percebe direito que a dor está aumentando.



Então, a dor piora, mas você vai à acupuntura para aliviá-la e não presta
atenção quando o médico diz que o tratamento é paliativo e que você
precisa mudar seu estilo de vida para eliminar as causas da doença.


As doenças são recados que precisamos levar a sério, principalmente as
doenças que se repetem. Dores de cabeça, alergias de pele, má digestão,
todos esses distúrbios querem nos mostrar algo. Saber procurar e achar as causas deles é uma atitude muito sábia.

Nossos inimigos, da mesma forma que os problemas e as doenças, são gritos de alerta para cuidarmos de algo que não está certo em nossa vida. Quando os ouvimos com atenção, nossos inimigos podem se transformar em maravilhosas alavancas de crescimento pessoal.

Assim como as doenças e os inimigos, os problemas nos enviam avisos que precisamos aprender a decodificar. Se você tem um problema que está se repetindo em sua vida, é chegada a hora de fazer uma análise do seu significado para poder superá-lo. E tenha muito claro que, no momento em que supera um problema que o acompanha por algum tempo, uma nova pessoa nasce dentro de você.

enviado por Leise

terça-feira, 18 de maio de 2010

O amor de Deus, por Yogananda


...O amor de Deus já se encontra refletido nas relações entre os homens. O amor Dele, assim como a luz solar brilhando em incontáveis cacos de vidro, acha-se refletido em toda parte.

O Infinito é a Mãe que está por trás de todas as mães humans, e o verdadeiro Pai que está por trás de todos os pais humanos. Ele é o Amigo sempre leal que está por trás de todos os amigos terrenos. Ele é o eterno Bem-amado que está por trás de todo tipo de amor humano. Ele é todas as coisas para todos os homens porque, como você pode perceber, o Senhor é tudo.

Por meio dos seus pais Ele zela por você, o ampara e protege. Através dos seus amigos, Ele mostra a você que o amor é algo que pode ser partilhado livremente, sem nada de compulsão. Por meio das pessoas queridas, Ele ajuda a descobrir a intensidade do amor divino, sempre generoso. Através dos filhos das pessoas, Ele ajuda a compreender o amor como uma coisa preciosa, que dever ser protegida das influências nocivas e alimentada com devoção.

Inúmeras são as formas com que Deus se apresenta ao homem. Em cada uma, Ele procura ensinar ao homem um pouco de Sua infinita natureza. As lições estão aqui, a qualquer um cujo coração esteja aberto para as receber.

Dessa forma, não é o Senhor que quer que você negue a sua natureza humana. Em vez disso, o que Ele quer é que você purifique essa natureza: desenvolva todo amor que venha a sentir no seu coração, e que não o conserve limitado pelo apego característico do ego.

do livro A Essência da Auto-realização, A Sabedoria de P. Yogananda

domingo, 16 de maio de 2010

TEORIA DAS JANELAS PARTIDAS

Muito bom este estudo, a partir dele podemos compreender muito do comportamento humano que tanto deploramos - vinculado à violência e a depredação. Creio que da mesma forma podemos entender a corrupção que vivemos nos meios políticos e nas instituições, a corrupção que vemos no alto escalão do poder promove a idéia de que não há lei, e que tudo é possível, pois não há punição ou exemplo positivo a ser seguido.
Em 1969, na Universidade de Stanford (EUA), o Prof. Phillip Zimbardo realizou uma experiência de psicologia social. Deixou duas viaturas abandonadas na via pública, duas viaturas idênticas, da mesma marca, modelo e até cor.

Uma deixou no Bronx, naquela altura uma zona pobre e conflituosa de Nova York e a outra em Palo Alto, uma zona rica e tranquila da Califórnia.

Duas viaturas idênticas abandonadas, dois bairros com populações muito diferentes e uma equipe de especialistas em psicologia social estudando as condutas das pessoas em cada sítio.

Resultou que a viatura abandonada em Bronx começou a ser vandalizada em poucas horas. Perdeu as rodas, o motor, os espelhos, o rádio, etc. Levaram tudo o que fosse aproveitável e aquilo que não puderam levar, destruíram. Contrariamente, a viatura abandonada em Palo Alto manteve-se intacta.
É comum atribuir à pobreza as causas de delito. Atribuição em que coincidem as posições ideológicas mais conservadoras, (da direita e esquerda). Contudo, a experiência em questão não terminou aí, quando a viatura abandonada no Bronx já estava desfeita e a de Palo Alto estava há uma semana impecável, os investigadores partiram um vidro do automóvel de Palo Alto.

O resultado foi que se desencadeou o mesmo processo que o do Bronx, e o roubo, a violência e o vandalismo reduziram o veículo ao mesmo estado que o do bairro pobre.
Porquê que o vidro partido na viatura abandonada num bairro supostamente seguro, é capaz de disparar todo um processo delituoso?

Não se trata de pobreza. Evidentemente é algo que tem que ver com a psicologia humana e com as relações sociais.

Um vidro partido numa viatura abandonada transmite uma ideia de deterioração, de desinteresse, de despreocupação que vai quebrar os códigos de convivência, como de ausência de lei, de normas, de regras, como que vale tudo. Cada novo ataque que a viatura sofre reafirma e multiplica essa ideia, até que a escalada de atos cada vez piores, se torna incontrolável, desembocando numa violência irracional.

Em experiências posteriores (James Q. Wilson e George Kelling), desenvolveram a 'Teoria das Janelas Partidas', a mesma que de um ponto de vista criminalístico, conclui que o delito é maior nas zonas onde o descuido, a sujidade, a desordem e o maltrato são maiores.

Se se parte um vidro de uma janela de um edifício e ninguém o repara, muito rapidamente estarão partidos todos os demais. Se uma comunidade exibe sinais de deterioração e isto parece não importar a ninguém, então ali se gerará o delito.

Se se cometem 'pequenas faltas' (estacionar em lugar proibido, exceder o limite de velocidade ou passar um semáforo vermelho) e as mesmas não são sancionadas, então começam as faltas maiores e logo delitos cada vez mais graves. Se são permitidas atitudes violentas como algo normal no desenvolvimento das crianças, o padrão de desenvolvimento será de maior violência quando estas pessoas forem adultas.

Se os parques e outros espaços públicos deteriorados são progressivamente abandonados pela maioria das pessoas (que deixa de sair das suas casas por temor aos gangs), estes mesmos espaços abandonados pelas pessoas são progressivamente ocupados pelos delinquentes.

A Teoria das Janelas Partidas foi aplicada pela primeira vez em meados da década de 80 no metro de Nova York, o qual se havia convertido no ponto mais perigoso da cidade. Começou-se por combater as pequenas transgressões: graffitis deteriorando o lugar, sujeira das estações, ebriedade entre o público, evasões ao pagamento de passagem, pequenos roubos e desordens. Os resultados foram evidentes. Começando pelo pequeno, conseguiu-se fazer do metrô um lugar seguro. Posteriormente, em 1994, Rudolph Giuliani, prefeito de Nova York, baseado na Teoria das Janelas Partidas e na experiência do metro, impulsionou uma política de 'Tolerância Zero'. A estratégia consistia em criar comunidades limpas e ordenadas, não permitindo transgressões à Lei e às normas de convivência urbana.

O resultado prático foi uma enorme redução de todos os índices criminais da cidade de Nova York. A expressão 'Tolerância Zero' soa a uma espécie de solução autoritária e repressiva, mas o seu conceito principal é muito mais a prevenção e promoção de condições sociais de segurança. Não se trata de linchar o delinquente, nem da prepotência da polícia, de fato, a respeito dos abusos de autoridade deve também aplicar-se a tolerância zero.

Não é tolerância zero em relação à pessoa que comete o delito, mas tolerância zero em relação ao próprio delito.

Trata-se de criar comunidades limpas, ordenadas, respeitosas da lei e dos códigos básicos da convivência social humana.

segunda-feira, 10 de maio de 2010

Carta às mães


















Minha irmã, se Deus te deu.
A luz da maternidade,
Deu-te a tarefa divina
Da renúncia e da bondade.

Lembra sempre em tua estrada,
Que a paz de tua missão
É feita dessa ternura
Que nasce do coração.

Porque, ser mãe, minha irmã,
É ser prazer sobre as dores,
É ser luz, embora a estrada.
Tenha sombras e amargores.

Ser mãe é ser a energia
Que domina os escarcéus,
É ser nas mágoas da Terra
Um sacrifício dos céus.

Pensa nisso e não duvides
Da grande misericórdia,
Que te deu na senda escura
A lâmpada da concórdia.

Recorda que está contigo
A missão de renovar,
De corrigir perdoando,
De esclarecer e ensinar.

Nos teus exemplos repousa
A esperança do Senhor,
Que há de salvar este mundo
Por meio de teu amor.

Casimiro Cunha (espírito), psicografia de Francisco Cândido Xavier. Livro: Mãe
enviado por Thelma

Ancorando-se na terra através da alegria e da criatividade


Pamela Kribbe, maio de 2010

Eu sou a voz da Terra. E saúdo todos vocês em alegria. Meu coração se aquece ao experienciar a presença de vocês e perceber como se abrem para mim. Desejo muito me conectar com vocês. Fomos destinados a nos desenvolvermos juntos e juntos caminharmos para um mundo novo e diferente.

Eu gostaria de levá-los de volta à origem da nossa conexão e cooperação mútua. Sou uma criatura viva. Sou um ser consciente que os recebeu aqui neste planeta em tempos muito remotos. Fui receptiva à chegada de vocês aqui na Terra e queria aprender e crescer através da sua presença. Vocês não são da Terra, vocês vêm das estrelas. Vocês carregam uma luz interior que é nova e inspiradora para a Terra e para todos os reinos da natureza daqui. Permitam que eu me explique.

Como planeta, eu absorvo luz do exterior. A luz do Sol me aquece e me ajuda a criar vida neste planeta. Sou inspirada pela grande força do Sol e preciso dele para criar e sustentar a vida física na minha pele. O Sol é uma estrela. Vocês são representantes do Sol. Vocês carregam luz estelar dentro de suas almas e trazem esta luz para a Terra, quando nascem aqui.

Qual foi a razão da descida desta luz à Terra? Qual a intenção por trás da vinda de vocês? Vocês estão aqui para trazerem a luz da consciência para mim e para todos os reinos da natureza. Vocês estão aqui para nos despertarem para a vida interior. Enquanto o Sol físico me ajuda a criar e sustentar a vida física na Terra, a luz estelar de vocês me ajuda a evoluir num nível interno, a crescer em consciência.

Como ilustração simples deste princípio, pensem no que acontece quando seguram uma flor nas mãos e olham para ela com respeito e admiração. Vocês enxergam a beleza primorosa da flor, sentem sua pureza, encantam-se com suas cores e desfrutam do seu perfume. A flor por si só não tem consciência da sua beleza; a flor está simplesmente sendo ela mesma. Mas, por causa da sua admiração, da sua presença, da sua consciência que a envolve, alguma coisa desperta no interior dela e ela começa a experienciar a si mesma como algo bonito e valioso. Ela aprecia a sua atenção e uma centelha de luz de alma desperta dentro dela.

Podem ver que as plantas e flores às quais vocês dão atenção consciente, simplesmente apreciando-as e cuidando delas, crescem mais abundantemente, têm mais energia vital e desenvolvem raízes mais fortes para dentro da terra. Vocês são criadores. Através dos seus pensamentos, intenções e autoconsciência, vocês são capazes de acrescentar força vital e poder criativo à natureza viva da Terra. Isto é exatamente o que a natureza deseja receber de vocês. Todos os reinos da natureza procuram crescer em autoconsciência, para alcançar as estrelas, fazer a conexão e absorver a luz estelar no seu interior.

Pensem nos animais que vocês mantêm dentro e ao redor das suas casas como animais de estimação. Muitos de vocês têm uma ligação especial com eles. Sempre que estabelecem um relacionamento íntimo com um animal, vocês recebem deles amor incondicional e lealdade. Entretanto, o animal também recebe uma coisa de vocês. O animal é tocado pela sua presença humana, e pelo tipo particular de consciência que pertence aos seres humanos. A presença de vocês acende uma centelha de consciência em seu ser e o ajuda a evoluir para uma autoconsciência maior.

Tudo no universo está crescendo e evoluindo em direção à autoconsciência. A autoconsciência aproxima o ser da percepção da sua própria divindade, da sua luz indestrutível e do seu poder criador. Tudo no universo cresce gradualmente para um estado de consciência em que percebe: “Eu sou parte de Deus. Eu mesmo sou Criador.” O propósito da criação é celebrar a sua divina capacidade de criar e de administrar essa capacidade com responsabilidade.

Vocês são criadores e, como almas, vieram à Terra para aprenderem a lidar com seus poderes criativos de um modo consciente e responsável. Como criadores, vocês devem contribuir com a minha evolução e inspirar os reinos da natureza que, por sua vez, lhes oferecem muitos serviços e bênçãos nos níveis material e etérico. Quando se olha para a condição atual deste planeta, é difícil perceber que houve uma intenção original de cooperação mútua entre vocês e o planeta.

As coisas não aconteceram como planejadas e muitos diriam que deu tudo errado. Neste momento, entretanto, peço-lhes que se lembrem da emoção original que sentiram ao embarcarem nesta aventura em conjunto. Sua intenção amorosa ainda está viva em seus corações, mesmo se olharem à sua volta e notarem que a humanidade tem usado seus poderes criativos imprudentemente e tem prejudicado a Terra por causa disso. Pode-se dizer que humanidade se desviou do seu caminho, pegou um atalho.

Originalmente vocês desceram à Terra, vindos de uma grande fonte de Luz, como anjos-crianças. Vocês eram inocentes e puros, mas à medida que sua jornada progrediu, vocês se extraviaram. A humanidade chegou num ponto em que se recusou a cooperar com as forças da natureza e, em vez disso, colocou-se em oposição à natureza. Então a humanidade perdeu sua conexão e suas raízes no grande todo. Devido ao medo, as pessoas procuraram adquirir poder sobre os outros e sobre a natureza, de modo a assegurarem um lugar para si mesmas na Terra. Pode-se dizer que houve uma queda do Paraíso, pois onde vocês originalmente pretendiam servir a vida na Terra, nutri-la e inspirá-la com seus poderes criativos, vocês estavam experienciando o oposto. No presente, vocês vêem o que acontece quando a natureza não é mais reconhecida como um ser vivente, um parceiro na criação.

A falta de respeito da humanidade pela natureza e o planeta entristece profundamente muitos de vocês que estão lendo isto. Também há uma tristeza em mim devido a tudo isso que aconteceu. Os reinos da natureza – animal, vegetal e mineral – absorveram parte da escuridão e negatividade difundidas pela humanidade. Eles vivenciaram, a seu próprio modo, uma sensação de abandono, uma quebra no sentido de unidade que a tudo permeava.

Entretanto, no fundo do meu coração, existe amor e compaixão permanentes por todos vocês, e lhes peço que também sintam compaixão por si mesmos e por toda a humanidade. Vocês estão envolvidos num grande processo de aprendizado. Em qualquer processo como esse, é inevitável que se cometam erros. Tomar desvios e embarcar em becos-sem-saída faz parte do crescimento e aprendizado.

Nesta era, a consciência coletiva da humanidade está mudando. Hoje em dia, existem cada vez mais pessoas que carregam em seus corações a lembrança da ligação original entre o homem e a natureza. Elas têm uma consciência silenciosa da verdadeira e abençoada relação que os seres humanos deviam ter comigo, seu planeta-lar. Sintam novamente como vocês estão profundamente conectados com o meu ser.

Eu os amo tanto! Vocês são meus anjos de luz, e a minha confiança em vocês ainda não esmaeceu. Eu lhes peço que me reconheçam e permitam que a minha energia jorre através de vocês novamente. Sou um parceiro vivo, que caminha ao lado de vocês, no seu caminho de encarnação na Terra. Conectando-se mais intimamente comigo, ancorando-se mais na Terra, vocês permitem que sua luz estelar penetre mais profundamente o reino material. Vocês a deixam brilhar e irradiar, e isto trará as mudanças que são tão desesperadamente necessárias na Terra, neste momento. Conectando-se comigo, de coração, o Eu Verdadeiro de cada um de vocês se manifestará. Cada ser humano tem uma contribuição única para oferecer nesta grande aventura. Sua dádiva única me inspira, acrescenta força vital à natureza e inspira outras pessoas também.

O QUE É ANCORAR-SE NA TERRA [“GROUNDING”]?
Eu gostaria de falar mais alguma coisa sobre o significado de se ancorar na Terra [“grounding’]. O que significa estar conectado com a Terra, estar ancorado na Terra? Estar ancorado na Terra significa estar presente no seu corpo, ser capaz de sentir seu corpo de dentro para fora, sentindo o fluxo da vida em cada parte, desde o seu coração até os dedos dos seus pés e das suas mãos. Verifique se você consegue experienciar esse fluxo. Consegue simplesmente sentir as pontas dos dedos das suas mãos neste momento? E os dedos dos seus pés? Consegue sentir a vida dentro deles?

Estar ancorado na Terra quer dizer que você ancora a sua luz estelar, a luz da sua alma profundamente na matéria. A parte do mundo material que está mais perto de você é o seu corpo. As células e moléculas do seu corpo estão abertas para receberem a sua luz, a sua alma. Você é o Sol para o seu próprio corpo. Sua consciência faz com que seu corpo esteja vivo e dota-o de poder curativo, força vital e vitalidade. A ancoragem da sua alma no seu corpo lhe dá força para realizar os seus desejos verdadeiros na vida, estar consciente do seu poder criativo. Quanto mais você a ancorar no seu corpo, mais verdadeiramente você encarnará na Terra e criará, na sua vida, as mudanças que você tanto deseja.

Quando está ancorado na Terra, você se sente lúcido e sereno; está aberto para a inspiração e, ao mesmo tempo, está conectado com tudo o que acontece ao seu redor na sua vida cotidiana. Estar ancorado na Terra significa fazer a ponte entre o Cosmos e a Terra, sentindo essa conexão.

Muitos de vocês carregam a luz da sua alma na parte superior do seu corpo, ao redor do coração e da cabeça. Acham difícil deixá-la descer verdadeiramente para a parte inferior do corpo, para o ventre, pernas e pés. Um dos motivos desta dificuldade é o temor que vocês têm da sua própria grandeza. Vocês têm medo de serem os anjos e estrelas radiantes que são e de fazerem uma diferença no mundo. Este medo é antigo, suas raízes se estendem para muito além desta vida. No passado, vocês encarnaram muitas vezes na Terra e várias vezes sentiram que não eram bem-vindos. Todos vocês estão no processo de cura dessa antiga dor.

Vou lhes sugerir duas formas de se ancorarem na Terra e sentirem que são realmente bem-vindos aqui, na sua grandiosidade, no seu poder criativo e na sua divindade.

ANCORANDO-SE NA TERRA ATRAVÉS DA ALEGRIA
A primeira maneira é através do prazer. Vocês realmente não estão acostumados à alegria, ao prazer, ao deleite. Deleitar-se com o quê? Com tudo o que pode ser experienciado na Terra. Seus corpos oferecem várias possibilidades de alegria e prazer, mas muitas delas foram consideradas pecaminosas ou inferiores na sua cultura. Apreciar os movimentos do corpo, o sol na sua pele, o ato de comer, de beber, o toque carinhoso de outra pessoa – ser capaz de apreciar isto tem a ver com ser capaz de receber verdadeiramente. Por que isto é tão difícil para vocês?

Muitos de vocês sentem que há algo de errado consigo, que não é do jeito que devia ser. Sentem que precisam conquistar algumas coisas e trabalhar duro para ser reconhecido e apreciado. Esta é uma idéia boba, do ponto de vista da natureza. Vocês já viram algum animal selvagem trabalhar duro para obter o reconhecimento dos outros? Não, o animal simplesmente é e assume que tem o direito de ser, sem se preocupar em ter que merecer isso. Ele é capaz de aproveitar sem reservas o sol, a comida, um banho, as estações e os ritmos naturais da vida.

Cada um de vocês está convidado a receber e experienciar a si próprio como um Ser Divino a quem é permitido receber simplesmente por ser quem é. Está convidado a aproveitar as coisas simples que a vida num corpo pode lhe oferecer. Receber parece ser tão fácil, mas não é. Exige um nível profundo de auto-estima, um reconhecimento e apreciação profundos de quem você é. Atreva-se a atingir esse nível de auto-estima. Escolha um momento a cada dia para se perguntar o que você pode fazer para si mesmo, nesse instante, que verdadeiramente lhe dê prazer e realização; o que você realmente gostaria de ter e fazer. E então o faça. Faça-o por você, porque você se respeita e porque está aqui no planeta para se alegrar e viver prazerosamente.

Quando você se deleita verdadeiramente, seja com o que for, sem culpa nem vergonha, você está ancorado na Terra. Não existe nenhum pensamento do passado nem do futuro. Deleitar-se é estar no agora, totalmente ancorado na Terra.

ANCORANDO-SE NA TERRA ATRAVÉS DA CRIATIVIDADE
Existe um outro modo de ficar mais firmemente conectado com a Terra, mais ancorado na Terra. É através da criatividade. É para isto que vocês foram feitos. Todo ser humano tem um desejo natural de se expressar, de se manifestar no mundo. Isto não tem nada a ver com a conquista da fama ou sucesso na sociedade. Tem a ver com encontrar uma forma de se expressar que lhe dê uma satisfação real. Pode ser que constituir uma família e criar os filhos o satisfaça profundamente, ou pode ser que liderar uma empresa o inspire. Talvez cuidar de animais seja o desejo do seu coração, ou pode ser que expressar um determinado tipo de arte lhe pareça natural. Toda alma anseia por se expressar de algum modo. No momento em que você responde a esse anseio, você se sente realizado. No momento em que você permite que a sua criatividade interna, natural, se desenvolva, você sente: “sim, isto sou eu, é assim que a minha energia deseja fluir”.

Nesse momento, sua alma se conecta com o coração da Terra, o coração desta realidade. É importante descobrir o que você deseja verdadeiramente na sua vida e criar espaço para que a criatividade flua no seu interior. É aí que a sua Essência Divina toca a Terra e encontra a forma material.

Agora, eu gostaria de enfatizar que todo ser humano realmente deveria lutar um pouco mais para realizar esse desejo interior. Muitas vezes você reprime o impulso de fazer o que seu coração deseja. Muitas vezes você se preocupa com “como deveria se comportar”, com o que se espera de você, com seus deveres e responsabilidades. Deste jeito você não vai encontrar a chave para o desenvolvimento do seu poder criativo. Seu poder criativo fala com você através do seu ventre, das suas vísceras. Ele não está preocupado com todas as regras limitadoras e obrigações que você assumiu. Liberte-se disso! Sinta a fonte de fogo e paixão jorrando do seu ventre e deixe-a fluir livremente. Centelhas de luz encontrarão o caminho do seu ventre para o seu coração, do seu interior para o exterior, e expressarão você na Terra, no seu modo particular e original. Você verá que a sua criatividade tocará outras pessoas e fará com que elas se alegrem e se inspirem. Seguir a sua paixão e desejo tem um efeito muito mais positivo no mundo do que fazer virtuosamente o que lhe foi ordenado e forçar-se a se submeter a regras e estruturas limitadoras.

Este é um tempo de mudanças; é o momento de ser corajoso e assumir riscos, de ouvir a voz do seu coração e agir de acordo com ela em todas as áreas da sua vida. Entregando-se à orientação do seu coração, você aprofunda suas raízes na Terra e começa a sentir que a vida aqui realmente vale a pena ser vivida.

FECHANDO O CÍRCULO
O primeiro modo de se ancorar na Terra é se deleitar e receber. Este é um fluxo direcionado para dentro. O segundo modo é um fluxo direcionado para fora: criar e doar. Ao criar a partir do coração, você se doa para o mundo. Juntas, as ações de receber e doar, deleitar-se e criar completam um círculo. Este é um círculo curador.

Quanto mais você se atrever a se deleitar e achar que merece receber, mais você se conectará com a sua inspiração natural, a energia que você deve compartilhar com o mundo. E à medida que esse fluxo de inspiração se tornar mais forte e encontrar uma forma criativa no mundo, mais você se deleitará com o amor e a alegria que brotarão no seu caminho. Os fluxos de dar e receber, criar e deleitar-se, reforçam-se mutuamente.

Eu, a Terra, sou beneficiada com esse círculo de receber e doar. Nesse círculo fluido e dinâmico, estou trabalhando com cada um de vocês. É meu desejo nutrir e estimular o seu poder criativo, esta centelha única em você. O ser humano que tiver desenvolvido a capacidade de se deleitar e criar, entrará naturalmente numa conexão diferente com a Terra. Estará consciente da sua própria grandiosidade, da sua natureza divina, e justamente por esta razão, compreenderá também que é sustentado e carregado por uma força de Vida que conecta todos os seres. A vivência da sua própria grandiosidade está associada com uma sensação de pequenez, da percepção de como você está encaixado na grande rede da vida que o mantém. O ser humano que honra e respeita a si mesmo, naturalmente coopera com o ambiente em que vive, com outros seres humanos, animais, plantas e com toda a natureza. O reconhecimento da sua própria grandiosidade vem acompanhado do reconhecimento do seu lugar no todo maior, e da alegria que vem do papel que você desempenha dentro dela.

UMA JORNADA PARA A NOVA TERRA
Para encerrar, eu gostaria de pedir a todos vocês que viajem comigo para o futuro, para uma nova Terra. Imaginem que a evolução que estamos vivenciando juntos progrediu um pouco mais. Eu estou evoluindo para uma autoconsciência mais expandida. Esta nova percepção foi despertada em mim, impelida tanto pelos bons quanto pelos maus momentos na Terra. Estou ficando mais autoconsciente e mais criativa na minha existência. Existe um anseio no meu coração por uma realidade em que a humanidade e a Terra restabeleçam sua ligação original de amor e companheirismo. Uma nova Terra na qual nós cooperemos alegremente e eu seja novamente inspirada pelo amor e atenção de vocês, e ao mesmo tempo, lhes ofereça tudo que precisam enquanto vivem num corpo físico e sintonizados com o ritmo da natureza.

Imaginem esta nova Terra, pela qual todos vocês tanto anseiam, presente no momento atual. Nos nossos corações, ela já vive como uma semente. Vamos nutrir essa semente com consciência e fazer com que ela germine na nossa imaginação. Peço a cada um de vocês que se veja vivendo nessa nova Terra. Qual é a primeira coisa que você nota? Os seres humanos estão vivendo em harmonia com a natureza aqui. A tecnologia é usada para apoiar a natureza em vez de manipulá-la. Veja se consegue encontrar uma casa para você nesta nova Terra. Existe um lugar e uma comunidade aqui que vai fazer você se sentir em casa. Deixe a sua imaginação guiá-lo, e não sinta nenhuma restrição. Onde você mora nessa nova Terra. Você consegue encontrar um ambiente natural no qual se sinta confortável? Sinta o clima, sinta a facilidade e simplicidade da vida aqui. A vida é simples e pura, como deve ser.

Agora, observe qual é o tipo de trabalho que você faz. Trabalho quer dizer alguma coisa que o inspira e lhe dá uma sensação de realização. O que você está fazendo? Provavelmente você mora numa pequena comunidade de espíritos afins e faz exatamente o que sua alma o inspira a fazer. Qual é a forma que a sua criatividade toma?

Quando vir e sentir isso, saiba que sua alma está falando com você no presente. O que você está vendo é algo que deseja fazer neste momento, e é algo que você pode fazer neste momento, se simplesmente confiar e ousar ser quem é. Este é o trabalho do seu coração.

Agora, nesta imaginação da nova Terra, sinta também o que é que você verdadeiramente aprecia. Deixe o seu olho interno lhe mostrar uma situação na qual você está realmente se alegrando e recebendo alguma coisa que a Terra tem para lhe oferecer. Permita que a imagem disso surja espontaneamente na sua mente. O que é que o faz sentir verdadeiramente que tudo está bem e que você está satisfeito?

Sinta o fluxo de dar e receber nesse lugar, nessa nova realidade. E se agarre a ele, quando voltar para o presente.

A Terra está num estágio de transição e quanto mais as pessoas se lembrarem qual é a inspiração delas, o que elas têm para dar e receber aqui, mais cedo a nova Terra se tornará uma realidade. São vocês que vão gerar esta nova realidade. Eu lhes agradeço por isto e me alegro na presença de vocês.

© Pamela Kribbe 2010, enviado por Ada

Deseje o melhor, por Frei Paulo


"Quando espera o melhor, você libera uma força magnífica em sua mente, que por uma lei de atração, tende a lhe trazer o melhor" (Normam V. Peale)

Quando mentalizamos nossos sonhos, buscas, objetivos e desejos estamos constelando uma gama muito grande de energia psíquica. Quem reza diariamente consegue atingir melhor seus objetivos, além de conseguir um maior equilíbrio para suas emoções. Quem ora está sempre em contato com Deus e, conseqüentemente, em contato com a humanidade.

Quando mentalizamos que as coisas vão dar certo estamos nos predispondo ao sucesso, pois estamos atraindo energia positiva para nossas ações. Quem pensa positivo, atrai coisas positivas (Lei da Atração). Portanto, desejem positivamente alcançar suas metas, seus objetivos, seus sonhos... Desejar é querer com o coração e com toda intensidade do nosso SER.

Abraços terapêuticos e uma excelente semana!

de Frei Paulo, enviado por Sylvia

domingo, 2 de maio de 2010

Reiki Usui Nível II


Workshop de Reiki Usui Nível II com 10 horas de duração, para quem já fez o Reiki Usui Nível I há pelo menos três meses.

Neste curso prático o iniciante aprende os três primeiros símbolos do Reiki e suas qualidades. Aprende a trabalhar para a cura do mental (Mental Healing) e do emocional, trabalhar à distância para cura de pessoas e situações, enviar cura para traumas do passado, para a cura do planeta, e visualizações positivas para o futuro. Aprenderá e treinará as principais técnicas de cura do sistema Reiki Usui.

Não há limites para o bem e a cura que se pode propagar com Reiki Nível II! Este instrumento aumentará a sensibilidade para cura e a percepção sensorial do iniciado, e sua auto-aplicação diária será de grande ajuda em seu desenvolvimento espiritual.
O iniciado também estará habilitado para trabalhar profissionalmente como terapeuta reikiano, e aprenderá a harmonizar o ambiente, a si mesmo e ao paciente; criando um espaço saudável e seguro para a cura.

 
Apostila, lanches e certificado inclusos. Entre em contato em analiliamventura@gmail.com
Related Posts with Thumbnails