terça-feira, 22 de março de 2011

Religião + Ciência = Futuro

Por Mauro Kwitko - maurokwitko@yahoo.com.br

Como herança de uma época em que Religião era sinônimo de poder, ainda vivemos uma crença, quanto aos assuntos ditos religiosos e aos assuntos ditos científicos, de que a Religião não deve interferir na Ciência e essa, por sua vez, não deve interferir com a Religião. Isso atualmente tornou-se impossível porque os assuntos considerados como religiosos cada vez mais revelam-se científicos e a ciência moderna, representada pelo avanço da Física Quântica, vem explicando os "mistérios" e os "ocultismos" de que há tanto tempo tratam alguma religiões.

Com a ampliação do conhecimento sobre a existência dos vários planos energéticos, assunto antigamente apenas abordado pelas "excêntricas" religiões orientais, e com o conhecimento cada vez mais generalizado do aspecto verdadeiramente científico da Energia Humana, da circulação bioenergética, da realidade dos chakras; com o reconhecimento oficial da Acupuntura, da aceitação da Homeopatia, com a gradativa afirmação da Terapia Floral, com a proliferação das chamadas Terapias Alternativas, que mobilizam a Bioenergia, torna-se cada vez mais claro que o ser humano é, na verdade, um ser energético. E tudo que nos envolve é, também, energia. Mesmo o que parece material, é energia. Portanto, qualquer que seja o enfoque, tudo acabará se misturando e as explicações para os fenômenos de ordem religiosa e os de ordem científica serão as mesmas, através do progresso do conhecimento da Bioenergia (a Energia Humana) e da Energia Universal.

A partir do momento em que a moderna Física decretou o fim da matéria, constatando que ela é apenas um estado condensado de energia, ou seja, o átomo não é mais a menor partícula existente e essa menor partícula na verdade nem existe, nós descobrimos que a diferença entre um ser humano, um pedaço de madeira ou de metal é apenas de graus de consciência e nada mais! Nós somos todos constituídos de uma mesma estrutura básica energética que se configura diferentemente para fins diferentes, e então um ser humano estrutura-se como um ser humano, um vegetal como um vegetal e um mineral como um mineral. Mas somos todos iguais intrinsecamente! Somos todos constituídos da mesma matéria-prima.

Deus criou o Homem à sua imagem e semelhança, mas Deus não sendo um ser, um homem e sim um Todo energético, a Perfeição, a Energia Primária, o conjunto de tudo que existe no Universo, uma Totalidade Absoluta, e o ser humano uma micro-manifestação (em seus sete corpos) dessa mesma estrutura energética "divina"... Realmente manifestará a sua imagem e semelhança.

Isso vale não apenas para o ser humano, e sim para tudo o mais, seja animal, vegetal ou mesmo inanimado! Podemos nos considerar todos iguais, somos todos irmãos, respiremos ou não, caminhemos sobre pés, patas ou nem caminhemos, tenhamos pele ou casca, geremos filhos ou flores, sejamos de qualquer cor, de qualquer consistência... Enfim, tudo o que existe não só no nosso planeta, mas em todo o Universo, passa agora a ser considerado como semelhante! Deus é Tudo, o Tudo está nas partes e nós somos as partes.

Finalmente percebemos que somos Deus, somos Tudo. Somos todos moldes diferentes de uma mesma estrutura básica como, mal comparando, uma mesa, uma cadeira e um armário de mogno são todos semelhantes pois são todos de mogno. O nosso cérebro, o nosso olho, o coração, o fígado, a rótula, as unhas, enfim, tudo o que nos constitui são absolutamente iguais em sua estrutura mais íntima, apenas moldados de forma diferente para o desempenho de atividades e finalidades diferentes.

Essas teclas da máquina em que escrevemos são iguais aos nossos dedos e também iguais ao papel e são iguais ao ventilador, ao copo, ao suco, ao chocolate, à porta, ao relógio, etc. Tudo é uma coisa só! Mas as teclas servem para nossos dedos comporem este texto, o ventilador nos refresca, o copo contém o suco, o chocolate mata nossa gula, o relógio nos revela as horas, etc. Somos todos constituídos do mesmo "material": o imaterial.

Somos paradoxais, pois embora constituídos de energia, somos visíveis. E, então, os brancos e os negros são iguais, os judeus e os árabes são iguais, os americano e os afegãos são iguais, e assim somos todos "filhos" da mesma Energia Criadora, que pode-se chamar de Deus, e apenas superficialmente dessemelhantes. Percebe-se como a elevação consciencial da humanidade fará com que se encerrem os conflitos entre os apenas ilusoriamente diferentes, pois a diferença é uma ilusão.

Não se pode mais ilhar a Religião de um lado e a Ciência de outro, pois elas também são manifestações apenas aparentemente diversas de um mesmo conhecimento. A Religião acreditava tratar dos assuntos do além e a Ciência acreditava que existia para explicar o aquém, mas, aos poucos, descobre-se agora que além e aquém é a mesma coisa, tudo é a mesma coisa, ou como dizem as "excêntricas" filosofias orientais: o que está em cima é igual ao que está em baixo e o macrocosmo é semelhante ao microcosmo (Holografia).

O grande entrave a um interesse maior e mais decidido por parte da Ciência a respeito dessas questões é justamente o enfoque "religioso" que é dado a elas. É preciso que se desvincule o que é realmente religioso, em seus aspectos filosóficos, morais e éticos, do que é científico, ou seja, as questões da nossa estrutura energética, os chakras, os planos dimensionais, as Terapias Energéticas, etc.

A Ciência não pode mais permitir-se uma postura preconceituosa, baseada no raciocínio "Não conheço, não acredito, isso não é científico"! O argumento contra essas questões de que elas não têm comprovação científica não tem nenhum valor, pois é verdade que não tem, mas isso deve-se ao enorme atraso da Ciência, que prendeu-se nas amarras do mecanicismo, do visível. E como poderão ter comprovação científica se os cientistas não as forem comprovar? Enquanto continuarem negando-as, elas permanecerão sem comprovação científica! E se ninguém fosse aventurar-se a verificar se realmente o mundo acabava naquele horizonte? E se ninguém fosse mesmo estudar se o Sol é que girava em torno da Terra e não o contrário?

Enquanto aqui no Brasil ainda se discute, ou se nega, a veracidade da reencarnação, em outros países essa fase já foi ultrapassada! Mas tudo tem seu tempo e não tardará o dia em que os assuntos "religiosos" e os "científicos" estarão tão identificados que não mais será possível ilhá-los uns dos outros. As religiões se dedicarão mais aos códigos comportamentais e posturas de vida e a Ciência estará desbravando, como os navegadores do passado, esses mares realmente nunca antes navegados. As religiões nos ensinarão como sermos melhores, mais amorosos, mais caridosos e a Ciência estará construindo aparelhos para estudar o invisível e aí então o Homem finalmente acelerará sua evolução consciencial e o invisível se tornará visível!

Por enquanto, aqui no Brasil, uns afirmam, por experiência, por vivências, outros negam, sem conhecer. Isso é uma herança antiga que, aos poucos, vai terminando. 

 

Um comentário:

SABER VIVER disse...

MARAVILHOSO ESPETACULAR NEM PALAVRAS EXISTEM PARA ENALTECER O QUE ACABEI DE LER.PARABENS GOSTARIA DE RECEBER UM EMAIL SEU PARA PODERMOS CONVERSAR A RESPEITO MEU EMAIL IRIROCCO@UOL.COM.BR FICO AGUARDANDO SEU EMAIL COM MUITA ANSIEDADE POIS TENHO MUITAS COISAS A LHE CITAR ONDE VC PODERÁ SE BEMEFICIAR DE MINHAS PALAVRAS ABRAÇOS IRINEU.R.R.

Related Posts with Thumbnails