domingo, 14 de agosto de 2011

Masculino e feminino é o caminho do coração



É uma lei espiritual: o que ocorre no seu mundo (exterior) é reflexo de seu estado interior. Você pode observá-la aqui, ali, a cada instante manifestando-se como processo permanente de criação e re-criação do que você chamaria “meu mundo, minha vida”.

Esta compreensão é o que inspira a busca por uma fonte a partir da qual o que se cria é harmonia, equilíbrio, criatividade, liberdade, contentamento.

Se, ao contrário, você percebe que está vivendo quase sempre num estado de desconforto nas relações com pessoas (família, amigos, amores) e ambientes (trabalho, grupos sociais...), é hora de dar atenção a esta lei cósmica. O desconforto torna-se mais ou menos administrável, mas está sempre ali. A gente se acostuma, a gente se convence que a vida é assim mesmo... até que um dia a casa cai, relacionamentos se tornam gaiolas de loucos ou desaparecem, o trabalho deixa de ser criatividade para ser fardo.

“Discussões com seu parceiro, incapacidade de estar no espaço do coração ou de sentir amor, um sentimento de desempoderamento no trabalho, de ‘paralisação’ na vida, de não encontrar satisfação interna, e a manifestação de diversos tipos de cenários do tipo vítima/tirano são alguns  indicadores de que os aspectos feminino e masculino não estão equilibrados na pessoa”, afirmam a mestre espiritual sul-africana Leslie Temple-Thurston e Brad Laughlin – seu companheiro e diretor executivo da Corelight, ong dedicada ao crescimento espiritual.

Eles chegam ao Brasil – onde há anos promovem lindas jornadas de  busca interior – para oferecer desta vez um retiro de uma semana com a temática "Equilibrando o masculino e o feminino" (de 27 de agosto a 2 de setembro em Teresópolis - Rio). Imperdível!

Conversei com eles sobre o que de fato significa tal equilíbrio e comparto com vocês, leitores do portal BemZen.

“Existem diversos graus de equilíbrio do masculino e do feminino em nós”, explicam.

E completam: “Em um nível menos refinado, se você estiver desempenhando um papel masculino ou feminino convencional em sua vida isso pode ser um indicador de que seus lados masculino e feminino não estão equilibrados internamente. Tomemos o exemplo de uma mulher que desempenha um papel submisso, passivo e subserviente em relação a um esposo, chefe ou pai dominador, autoritário e agressivo”.  

Bem Zen: Quais as consequências para esta mulher, para sua vida cotidiana ?

- É bem provável que esta mulher que desempenha um papel submisso em relação a um companheiro, chefe ou pai dominador tenha sentimentos de desmerecimento, impotência, fraqueza, inferioridade e desamparo, para nomear apenas algumas poucas emoções. Normalmente ela manifestará relacionamentos (com os homens) marcados por esta dinâmica e transmitirá este padrão egóico para seus filhos. Ela vai sentir que a única forma de obter o que deseja é através da manipulação. Terá dificuldades para sentir-se satisfeita na vida e provavelmente seu trabalho vai lhe parecer sem propósito ou desempoderador. Pode ter sentimentos subjacentes de ressentimento em relação aos homens em sua vida, sentir-se agredida ou vitimizada por eles e ansiar por um caminho “fora disso”. É bem provável que ela não acesse seu coração e não viva no amor tanto quanto gostaria.

Bem Zen: O mesmo se aplica ao homem?

- Sim, só que inversamente. Internamente ele pode observar o masculino e feminino desequilibrados se há necessidade de controlar e dominar as pessoas, especialmente as mulheres, e de ser servido por elas. Pode exibir comportamentos de posse, arrogância e superioridade. Pode também sentir-se não realizado ou insatisfeito com outros aspectos de sua vida, especialmente nos demais relacionamentos. Com a parceira poderá viver um clima de acusação e ressentimento, igualmente não sendo capaz de acessar seu coração e de viver no amor tanto quanto gostaria.

Bem Zen: Um coração aberto é o que se pode esperar do equilíbrio masculino-feminino? E com o coração aberto se chega a um despertar de consciência?


- Quanto mais a pessoa conseguir equilibrar masculino e feminino internamente, mais poderá viver em amor com as pessoas, a vida e o mundo. Quando masculino e feminino estão equilibrados internamente, plena e completamente, é possível viver no amor incondicional continuamente, não importando as circunstâncias.

Um dos principais indicadores ao longo da jornada é não se sentir limitado, obrigado a desempenhar um papel tradicional de homem ou mulher. Por exemplo, um homem pode sentir-se inclinado a ficar em casa e a ajudar a criar um filho, ou a explorar seu lado artístico, ao passo que a mulher pode se sentir atraída pelo mundo do trabalho e por ganhar dinheiro. O homem aprende a acessar seu lado emocional e intuitivo, e a mulher a desenvolver o lado esquerdo, lógico, racional do cérebro e a sentir-se empoderada, internamente e no mundo. 

Um estágio bem inicial é aprender a viver sem julgar quem está explorando papéis masculino e feminino não tradicionais, e talvez até mesmo sentir empatia por essas pessoas.

BemZen: O que acontece durante esta jornada rumo ao equilíbrio?


 - Nos estágios iniciais os relacionamentos estarão mais satisfatórios. Haverá sucesso e satisfação no trabalho. Sua vida estará livre de manipulação, dominação e controle – e de todos os dramas que acompanham o desequilíbrio. Você não mais desempenhará o drama vítima-tirano.
Logo você descobrirá que pode acessar e invocar tanto a força feminina quanto a masculina, sempre que precisar delas. Finalmente, descobrirá que não precisa olhar para fora de si mesmo(a) para encontrar satisfação. Encontrará uma sensação de satisfação, paz e alegria internas. E você viverá na tolerância, respeito, empatia e amor. Na jornada espiritual, você se descobrirá capaz de acessar estados cada vez mais elevados de consciência da unidade e de viver no amor incondicional.

UMA NOTA BEM PESSOAL: exercícios criativos, meditações guiadas, trabalhos de compreeensão dos papéis que jogamos, tudo isso faz dos retiros de Leslie Temple e Brad Laughlin um espaço de verdadeiro crescimento pessoal.  Para mais além destes aspectos, a presença de ambos cria por si mesma um campo energético que provoca intensa profundidade nos mergulhos internos. Há de se beber de suas presenças de luz !

SOBRE LESLIE E BRAD: mais sobre o trabalho de Leslie Temple e Brad Laughlin você pode encontrar no site da Corelight (www.corelight.org/br). Não deixe de aproveitar para conhecer também sobre o trabalho educacional, de apoio aos órfãos da Aids e de preservação de espécies animais que a Corelight realiza na África do Sul através de seu braço humanitário – Seeds of Light (Sementes de Luz - www.seedsoflight.org) .

CONTATOS PARA INFO E INSCRIÇÕES devem ser feitos com:
* www.corelight/br/events
* Claudia Piedade: (11) 9320.0245 e claudia@viapostall.com.br)
* Ramyata: (41) 9104.4073 e a.ramyata@gmail.com)
* Ivana Hosh: (21) 8103.5015 e hermes61@hotmail.com).

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails