terça-feira, 4 de outubro de 2011

Psicologia Transpessoal

A psicologia transpessoal é uma abordagem da Psicologia, considerada por Abraham Maslow (1908-1970) como a "quarta força", sendo a primeira força a Psicanálise, seguida do comportamentalismo, e do Humanismo. Surgiu em 1967 junto aos movimentos New Age nos EUA, pelo pensamento de Maslow, que dizia que o ser humano necessitava transcender sua Psique, conectando-se a outras realidades, procurando pela Verdade, de forma a entender sua existência e ajudar a si próprio.
Como vem acontecendo com relação à psicologia analítica, também a transpessoal tem construído um diálogo produtivo com a física moderna e contemporânea, especialmente na busca da compreensão dos fenômenos que violam princípios energéticos e temporais, e que são estudados na linha de pesquisa Física e Psicologia. Com isso a psicologia transpessoal amplia gradualmente seu campo de ação, e hoje se pode encontrar educadores, biólogos, filósofos, odontólogos e outros profissionais envolvidos em estudos e pesquisas desta abordagem.

Aspectos Principais



A Psicologia Transpessoal vê o homem como um todo, composto de corpo, alma e espírito, capaz de escolhas, capaz de transcender o limite físico do corpo, viajando fora do Espaço-tempo das teorias cartesianas de Newton, já ultrapassadas pelas teorias Quânticas e Relativas da física. Aliás, é a união destas teorias com a psicologia, que já foram estudadas, anteriormente, por Carl G. Jung, que dá a base para a Psicologia Transpessoal como Ciência.
Jung já escrevia em seus textos sobre a qualidade física da mente, citando a "energia da mente", os símbolos que canalizam esta energia e algo que liga a mente, como uma "central", mas que ele mesmo não soube explicar perfeitamente. Estudos científicos tentam encontrar estes conceitos na natureza, de uma forma a "cientificar" a idéia religiosa do Panteísmo, através da Física Quântica.
A Psicologia Transpessoal aceita especialmente estes preceitos, e adiciona a capacidade do ser humano de alterar os estados da consciência, para alcançar uma dimensão diferente da normal (vigília) chamada comumente de "Consciente".

Conceitos Básicos

·         Tudo está ligado através de uma rede de inter-relações, de caracter não material, que está em harmonia; o Todo integrado. Uma analogia interessante quanto a isso vem da física, com a não-localidade, como estudado por David Bohm e John Bell.
·         Estuda os estados conscientes de uma forma geral, e se detém no estado alterado de consciência chamado Transpessoal.
·         O homem é um todo, e não suas partes estudadas separadamente. Este conceito é tomado emprestado da Gestalt: "O todo é mais que a soma de suas partes".
·         Por isto, é uma ciência holística, e transdisciplinar, que abrange muitas teorias, tais como a Física, a Biologia, a Linguística, a Antropologia, a Sociologia, a Neurologia, entre outras.
·         É uma ciência, e não magia ou religião, isto abordaremos a seguir.
·         Além dos cinco sentidos (que são sintetizados em cinco, já que, na verdade, o ser humano beira os 30 sentidos, já estudados pela ciência), o homem pode entrar em contato com outras dimensões através de exercícios de alteração de consciência.
·         A consciência é não-material e, portanto, indestrutível, permanecendo antes da vida e após a morte. OBS: não confundir com reencarnação e outros conceitos religiosos.
·         A hipnose, por ser um estado alterado de consciência também é usada, mas em consenso entre o cliente e o terapeuta.

Níveis de consciência
1) A sombra - aqui o homem têm seu Self distorcido, ele aliena várias porções da Psiquê em detrimento de alguma que causa incongruência. É um nível negativo e patológico.
2) Ego - é o nível superficial da consciência, onde o homem se identifica com uma imagem criada, seu self indivídual, sem se interessar profundamente em questões sociais ou ecológicas, ou seja, pensando em si próprio.
3) Biossocial - neste nível o homem tende a ter uma preocupação com o outro, enxergando também o que o rodeia. Ele aceita uma responsabilidade perante os outros, e pelo ambiente natural.
4) Existencial - o homem encontra, neste nível, a ligação entre corpo/mente, que tende a auto-organização, é ligado a um alto grau de desenvolvimente e auto-atualização. É o grau perfeito para a filosofia e o humanismo. Emoção e razão se unem para o crescimento.
5) Transpessoal - este é o nível que esta escola estuda, é o nível mais profundo que, hoje em dia, consegue-se chegar. É um nível aproximado das experiências místicas, onde tudo está imerso no todo, o Tao, como uma gota d'água no oceano, mas não de uma forma linear, cartesiana. Os limites do Ego são ultrapassados. É possível entrar em contato com o inconsciente coletivo, entre outros fenômenos relacionados. Há quem diga que é possível fenômenos como precognição e telepatia, mas estes não são considerados comuns ou científicos, pois estão dentro da parapsicologia, mas ainda assim são válidos dentro da teoria.
Obs: Tao significa, traduzindo literalmente, o caminho, mas é um conceito que só pode ser apreendido por intuição.
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre, pesquisado e enviado por Maria Teresa.

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails