domingo, 19 de fevereiro de 2012

ENSINE SEU FILHO A SER FELIZ!!



Quem acha que a felicidade não é algo que possa ser passado de pai para filho se engana. Pelo menos é isso que a socióloga e diretora executiva do UC Berkeley’s Greater Good Science Center (EUA), Christine L. Carter, quer mostrar. Após ler muitas pesquisas, ela organizou o site Science of Raising Happy Kids (A ciência de criar filhos felizes), disponível apenas em inglês. Em entrevista exclusiva à Viva Saúde, Christine diz que o conteúdo on-line foi pensado para que os pais identifiquem os pontos relevantes na criação dos pequenos e os coloque em prática. Veja algumas dicas:

Faça com que sejam gratos:
Para Christine, gratidão é um dos hábitos de felicidade mais importantes e que deve ser praticado regularmente. Faça uma lista com as coisas pelas quais você e seu filhos são gratos (pessoas, lugares, eventos, brinquedos). Além de mais felizes, as pessoas que demonstram esse sentimento tornam-se mais enérgicas, determinadas e gentis.

Não seja tão perfeccionista:
Os perfeccionista são mais suscetíveis à depressão e ansiedade, segundo Christine. “Especialmente as crianças de classe média são muito pressionadas por suas conquistas. E, quanto mais pressionadas, mais perfeccionistas ficam”, completa. Em vez de sempre questioná-los sobre o próximo ganho, ajude-os a analisar seus erros, explicando que trabalhos pela metade impedem o crescimento e o aprendizado.

Aprenda a elogiá-los corretamente:
Quando os pais elogiam as crianças (como dizer que o filho é um jogador de futebol nato), criam uma necessidade de que os “dons” dos pequenos sejam cada vez mais aprovados. Assim, eles evitam aprender coisas novas, já que atribuem seu talento a algo natural e não à prática. “O elogio em si não é errado, mas é preciso atribuir o sucesso dos filhos a esforço, comprometimento, trabalho duro e prática”, ressalta.

Melhore a vida afetiva:
Não importa se os pais são casados ou separados, aqui o que faz a diferença é a qualidade do relacionamento entre os dois – e os filhos. “Infelizmente, 67% dos casais se tornam um pouco hostis um com o outro com a chegada da criança”, lamenta a socióloga. A melhor forma de contornar a situação é aprender a lidar com os conflitos, passando mais tempo juntos.

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails