quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Dois falcões

Era uma vez um rei que recebeu de presente dois falcões magníficos da Arábia.
Eram falcões-peregrinos, os pássaros mais lindos que ele já tinha visto. O rei
mandou os dois pássaros preciosos para serem adestrados pelo mestre de
falcoaria.

Passaram-se meses e, um dia, o adestrador de aves informou ao soberano
que um dos falcões estava voando majestosamente, planando nas alturas,
enquanto o outro pássaro não se movera do galho desde o dia em que chegou.

O rei convocou curandeiros e feiticeiros de toda a terra para se dedicarem
ao falcão, mas nenhum deles pôde fazer o pássaro levantar voo. Ele apresentou
o desafio para os membros da corte, mas, no dia seguinte, o rei olhou pela
janela do palácio e viu que o pássaro ainda não tinha se movido do poleiro.

Após ter tentado de tudo, o rei pensou consigo: "Talvez eu precise de alguém com
mais experiência em assuntos campestres para entender a natureza deste problema".
Então, ordenou à sua corte: "Vão, e tragam-me um camponês!"

De manhã, o rei estava emocionado ao ver o falcão sobrevoando os jardins do palácio.
Ele disse aos membros da corte: "Tragam-me o autor desse milagre."

O camponês, foi logo encontrado e trouxeram-no para conhecer o rei. Este, então,
lhe perguntou: "Como você fez o falcão voar?"

Com reverência, o humilde camponês disse ao rei: "Foi fácil, majestade. Eu
simplesmente cortei o galho."


Texto extraído do livro "Por que caminhar se você pode voar?

enviado por Adriano

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails