terça-feira, 25 de junho de 2013

EU NÃO POSSO MAIS FAZER ISTO, POIS FINALMENTE TOCAMOS A ENERGIA DO CORAÇÃO... NOSSO NOVO LAR.



Mensagem de Karen Bishop
25 de Junho de 2013.


Enquanto o Planeta Terra continua com a sua Noite Escura da Alma, sacudindo tudo o que não incorpora a energia do amor e do coração... a energia do coração, a energia de Deus e a energia do próprio amor, está começando agora a tocar os nossos próprios corações, pois finalmente começamos a colher os frutos de uma jornada muito longa.

Para alguns, a jornada da ascensão tem sido aparentemente interminável, mudando sempre com contínuas reviravoltas, mudanças repentinas e surpresas ao longo do seu curso muito longo mas, no final, o destino permanece o mesmo, não importa que estrada foi escolhida para lá chegar.

“Esgotado”, seria uma forma atenuada de referência para alguns de nós, pois o esgotamento agora mudou para estados quase catatônicos para as almas que aqui chegaram com o propósito da ascensão, enquanto continuamos a marchar de uma forma quase letárgica, às vezes. O processo tem sido um grande tributo para os nossos corpos, mentes e espíritos.

Pode parecer que envelhecemos 100 anos nos últimos dez anos, embora possamos nos perguntar por que outros mal foram afetados. No final, aqueles que incorporam mais energia do que a maioria, aqueles que são extremamente sensíveis, aqueles que foram zelosos em seus níveis de alma e aqueles que estiveram por perto durante éons de tempo, assumiram uma grande quantidade da força deste processo. Mas esta é a dádiva deles para a humanidade.

Se todas as almas que vieram para o processo da ascensão pudessem se ver através dos olhos de Deus, elas veriam uma graça maravilhosa e uma incrível beleza dentro do sofrimento... e elas veriam o amor.... quantidades incríveis de amor e de reverência envolvendo-as, enquanto elas continuam corajosamente.

O processo da ascensão descarregou muito no planeta. Grandes limpezas, agitações internas implacáveis das energias de vibração mais elevada, pressão intensa, pois estamos sendo alinhados com algo muito novo, e ajustes contínuos se tornaram um modo de ser nos últimos anos, pois todos os indivíduos e cada entidade no planeta estão sendo afetados e transformados.

O processo da ascensão está nos estágios finais, sacudindo os nossos falsos eus, expondo energias do planeta que não mais se encaixam em uma realidade muito mais evoluída e o que é deixado é um vazio, um silêncio e, algumas vezes, um estranho sentimento de invisibilidade. Esta é uma parte natural do processo e, eventualmente, entrará em algo inteiramente novo.

Perdemos muito, mas no fim isto valerá a pena, pois o que permanece é tudo o que precisaremos ou iremos querer. É o verdadeiro, puro, autêntico, inocente e real. E, mesmo antes de chegarmos a este estágio quase final, podemos perceber que partes nossas que nunca soubemos que existiam se manifestam, prontas para integração e amor.

À medida que as coisas progridem, nossos eus verdadeiros e autênticos começam a incorporar as cascas vazias que restam dentro de nós enquanto, ao mesmo tempo, começamos o processo de re-conexão com uma fonte de amor de vibração muito mais elevada.

Estivemos evoluindo em estágios. Alcançamos um novo platô do novo território e nos expandimos dentro dele tão distante quanto pudemos ir (que não é tão distante, pois cada novo trampolim é somente designado como apenas isto... um trampolim), e então, muitas vezes sentimos que não podemos assumir mais.

Sempre que sentimos que tivemos já o suficiente, que as coisas saíram do controle, além de que algumas vezes sentimos que algo está errado, é um indicador preciso de que esgotamos esta fase em particular e estamos agora suspensos em uma nova. Breve, então, a próxima etapa ou espaço se abre para a nossa chegada e podemos respirar novamente.

Às vezes, temos que utilizar várias “portas laterais”, a fim de tomarmos posse por algum tempo e, em outros momentos, estamos absolutamente cansados do velho, parece que já fizemos tudo que há a fazer e é necessário uma mudança... algo novo e diferente.

Estes são simplesmente indicadores de que estamos mais do que preparados para uma nova realidade. Certamente, fomos graduados no velho e as nossas almas estão nos dizendo apenas isto. Nós não mais nos encaixamos e nem pertencemos ao velho.

Quanto mais nos desligamos do velho, mais vazio, silêncio e “solidão” sentiremos.

Às vezes, podemos perceber que tudo o que podemos aparentemente fazer é nos sentarmos e contemplarmos em silêncio, ou podemos até termos momentos difíceis para conversarmos, como normalmente fazemos. Nossas mentes podem ficar em branco. Podemos parecer atordoados ou congelados, enquanto avançamos através destes últimos estágios, pois não estamos nem aqui e nem ali, e os nossos falsos eus estão também começando uma grande transformação e partida também.

O silêncio e o vazio são também comuns, porque estamos no processo de re-conexão de uma maneira muito diferente. Thomas Keating, padre, monge e abade, disse que o silêncio é a primeira etapa da comunicação com Deus durante uma Noite Escura da Alma, e que o silêncio é a linguagem preferida de Deus.

O silêncio, então, é o início de um modo de ser e de uma conexão muito nova.
Não podemos mais nos conectar com as nossas fontes usuais e das maneiras usuais.

Pode também se tornar difícil nos conectarmos com outros da maneira a que estávamos acostumados, porque estamos evoluindo na conexão do coração para coração. Se não formos cuidados e nem mantidos na consciência do outro com amor e respeito, pode parecer como se estivéssemos tentando nos conectar com alguém que está do outro lado de um longo e escuro túnel e podemos nos tornar incapazes de nos sintonizarmos.

E sem nada a que nos conectarmos em todos os sentidos, em relação a uma grade muito nova e à nova Terra, a conexão com outros é mais desejável do que nunca. Desta maneira, podemos também nos sentir invisíveis se tentarmos nos conectar com o outro que não nos pode “ver” através da energia do coração.

Podemos perceber que não sabemos o que estaremos fazendo em seguida, que trabalho ou fonte de renda desejamos, onde podemos querer residir, ou muito mais enquanto continuamos a avançar, e o tempo todo, liberando enquanto prosseguimos. O que podemos ter planejado antes de algum modo, não mais se encaixa.

Mas podemos saber disto: Estamos descansando nos braços de Deus agora e nos aproximando mais de uma nova comunhão com esta presença amorosa. Deus está nos mantendo agora. Deus tem o plano derradeiro e sabe bem mais do que nós. É neste conhecimento que podemos sempre confiar.

No início de Junho, fomos liberados mais intensamente do que nunca de uma firme corrente e assim, foi-nos revelado algo muito novo. Quando nos dispersamos, atingimos imediatamente uma parede em relação ao “dinheiro”, ou seja o que for que as velhas energias e crenças estavam ainda segurando e afetando o planeta.

Quando estes velhos padrões foram limpos e ajustados amorosa e instantaneamente, estamos agora posicionados para mais apoio monetário. Para alguns, podemos constatar que tão logo paguemos algo, a quantidade precisa que gastamos retorna imediatamente para nós através de outra fonte.

Estamos simplesmente abrindo o nosso caminho para um modo de ser e de viver que será muito diferente do que a que estávamos acostumados.

O Solstício em 21 de junho, impulsionou-nos, adicionando ainda outro ímpeto de energia de vibração mais elevada, enquanto limpamos novamente, mas também começamos uma conexão mais forte com algo muito novo e diferente.

Estamos avançando rapidamente agora e uma parte de nós sente isto, pois muitos passaram os últimos dias eliminando o velho... gavetas, armários e muito mais. Estamos posicionados para uma chegada a algo muito novo e diferente. Estamos esperando na estação a chegada do trem, e desta vez estamos levando muito pouco conosco.

Estamos também nos conectando com uma nova fonte de amor. Podemos nos encontrar tendo sonhos estranhos, onde uma conexão profunda e inocente prevalece com outra que é predominante e há uma sensação de completa segurança e alegria.

Podemos sentir uma forte presença do amor, do respeito, do carinho e segurança, quando nos permitimos ser vulneráveis, deixando ir e permitindo que nossos eus autênticos e mais puros se abram. Esta presença é o próximo passo depois do silêncio. Estamos nos conectando mais plenamente com o divino, de maneiras exclusivas a cada um de nós.

Quando deixarmos ir e nos permitirmos abrir para coisas que parecem boas agora, poderemos realmente nos conectar com coisas que são assim. A beleza está começando a retornar. Energias de vibração mais elevada estão disponíveis agora. A bondade está chegando também. Estamos começando o processo de preenchimento novamente, e este momento é um sentimento além das palavras.

Do meu coração para o seu,

Karen

http://gamabooks.com/6.24.2013.html
Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br
Grata Regina!

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails