quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

O que são milagres




Mesmo que não pareçam, milagres são naturais, eles estão ocorrendo a todo o momento, aqui e agora...

Milagres são uma correção sobre nossa percepção errônea do mundo e de nós mesmos, eles existem para desfazer toda ilusão que criamos e para nos revelar a verdade.

O mundo que nos parece real, não é de fato real, é um sonho coletivo baseado em nossos medos, em nossas culpas, em nosso sistemas de ataque e defesa. Este mundo que criamos está cheio de dor e sofrimento, e a doença faz parte desta criação no mundo de ilusões.

Não foi Deus que criou este mundo da forma que o percebemos, fomos nós que o criamos com nosso olhar defeituoso sobre o mundo. Os milagres são o caminho de volta, o retorno a percepção correta, e depois não haverá mais a necessidade da percepção e nem dos milagres.

Diante de uma desgraça, vemos a dor, o medo e o desespero, encontramos culpados e vítimas, e esta é ainda a visão antiga e deturpada. Mesmo na dor podemos encontrar os milagres, podemos ver algo de bom acontecer, uma mudança, uma luz, mesmo em uma tragédia.

Os milagres estão acontecendo e para vê-los é preciso mudar o nosso olhar, encontrar um olhar de benignidade, de compaixão, de perdão, por todas a falhas humanas, por todos os erros que temos criados juntos. Sim, toda esta loucura que vemos foi criada por cada um de nós, e para corrigir todos estes erros precisamos mudar nosso olhar e perdoar ao mundo e nós mesmos.

Então estamos no caminho dos milagres, onde tudo é possível, todos os males podem ser corrigidos, onde podemos encontrar um mundo melhor. Não existem graus de dificuldades para os milagres, tudo é possível. O milagre existe no tempo como conhecemos, mas ele é um presente de Deus que vem desfazer todos os equívocos e nos revelar um mundo de paz.

Esta é uma aventura, e é preciso se aventurar, crer, amar e perdoar... Não somos nós que fazemos os milagres, mas eles podem vir através de nós, através de nosso olhar benigno. Eles podem acontecer neste momento, ou depois, mas eles são possíveis.

Estamos no tempo dos milagres, no tempo de retornar à casa do Pai, no tempo de curar este mundo insano que criamos através do perdão, e deixar que os milagres tomem forma à nossa volta.

Os milagres vêm de Deus, para mim e para você, para trazer este mundo para a realidade de amor e luz que somos nós.
Ana Liliam
baseado em Um Curso em Milagres

domingo, 20 de janeiro de 2013

Reflexão, Frei Beto


Ao viajar pelo Oriente, mantive contatos com monges do Tibete, da Mongólia, do Japão e da China. Eram homens serenos, comedidos, recolhidos e em paz nos seus mantos cor de açafrão.

Outro dia, eu observava o movimento do aeroporto de São Paulo: a sala de espera cheia de executivos com telefones celulares, preocupados, ansiosos, geralmente comendo mais do que deviam.

Com certeza, já haviam tomado café da manhã em casa, mas como a companhia aérea oferecia um outro café, todos comiam vorazmente.

Aquilo me fez refletir: 'Qual dos dois modelos produz felicidade?'

Encontrei Daniela, 10 anos, no elevador, às nove da manhã, e perguntei:

'Não foi à aula?' Ela respondeu: 'Não, tenho aula à tarde'.

Comemorei: 'Que bom, então de manhã você pode brincar, dormir até mais tarde'.

'Não', retrucou ela, 'tenho tanta coisa de manhã...'

'Que tanta coisa?', perguntei.

'Aulas de inglês, de balé, de pintura, piscina', e começou a elencar seu programa de garota robotizada.

Fiquei pensando: 'Que pena, a Daniela não disse: 'Tenho aula de meditação!
Estamos construindo super-homens e super mulheres, totalmente equipados, mas emocionalmente infantilizados.

Uma progressista cidade do interior de São Paulo tinha, em 1960, seis livrarias e uma academia de ginástica; hoje, tem sessenta academias de ginástica e três livrarias!

Não tenho nada contra malhar o corpo, mas me preocupo com a desproporção em relação à malhação do espírito. Acho ótimo, vamos todos morrer esbeltos: 'Como estava o defunto?'. 'Olha, uma maravilha, não tinha uma celulite!'

Mas como fica a questão da subjetividade? Da espiritualidade? Da ociosidade amorosa?

Hoje, a palavra é virtualidade. Tudo é virtual. Trancado em seu quarto, em Brasília, um homem pode ter uma amiga íntima em Tóquio, sem nenhuma preocupação de conhecer o seu vizinho de prédio ou de quadra! Tudo é virtual. Somos místicos virtuais, religiosos virtuais, cidadãos virtuais. E somos também eticamente virtuais...

A palavra hoje é 'entretenimento'; domingo, então, é o dia nacional da imbecilização coletiva. Imbecil o apresentador, imbecil quem vai lá e se apresenta no palco, imbecil quem perde a tarde diante da tela.

Como a publicidade não consegue vender felicidade, passa a ilusão de que felicidade é o resultado da soma de prazeres: 'Se tomar este refrigerante, vestir este tênis, usar esta camisa, comprar este carro,você chega lá!'

O problema é que, em geral, não se chega! Quem cede desenvolve de tal maneira o desejo, que acaba precisando de um analista. Ou de remédios. Quem resiste, aumenta a neurose.

O grande desafio é começar a ver o quanto é bom ser livre de todo esse condicionamento globalizante, neoliberal, consumista. Assim, pode-se viver melhor. Aliás, para uma boa saúde mental três requisitos são indispensáveis: amizades, autoestima, ausência de estresse. Há uma lógica religiosa no consumismo pós-moderno.

Na Idade Média, as cidades adquiriam status construindo uma catedral; hoje, no Brasil, constrói-se um shopping-center. É curioso: a maioria dos shoppings-centers tem linhas arquitetônicas de catedrais estilizadas; neles não se pode ir de qualquer maneira, é preciso vestir roupa de missa de domingo. E ali dentro sente-se uma sensação paradisíaca: não há mendigos, crianças de rua, sujeira pelas calçadas...

Entra-se naqueles claustros ao som do gregoriano pós-moderno, aquela musiquinha de esperar dentista. Observam-se os vários nichos, todas aquelas capelas com os veneráveis objetos de consumo, acolitados por belas sacerdotisas. Quem pode comprar à vista, sente-se no reino dos céus. Deve-se passar cheque pré-datado, pagar a crédito, entrar no cheque especial, sente-se no purgatório. Mas se não pode comprar, certamente vai se sentir no inferno...

Felizmente, terminam todos na eucaristia pós-moderna, irmanados na mesma mesa, com o mesmo suco e o mesmo hambúrguer do Mc Donald...

Costumo advertir os balconistas que me cercam à porta das lojas: 'Estou apenas fazendo um passeio socrático.' Diante de seus olhares espantados, explico: 'Sócrates, filósofo grego, também gostava de descansar a cabeça percorrendo o centro comercial de Atenas. Quando vendedores como vocês o assediavam, ele respondia:... "Estou apenas observando quanta coisa existe de que não preciso para ser Feliz"!!

Frei Betto


enviado por Cristina              
                                                                 

sábado, 19 de janeiro de 2013

I BELIEVE IN ANGELS


Prayer is how we ask...meditation is how we receive....
Close your eyes and take 5 long slow deep breaths. Relax your body and quiet your mind. Now imagine your angel is sitting in front of you right now. Feel your angel's love. Breathe deeply and breathe in your angel’s radiant light. Breathe in the angelic love & light allowing it first to fill your heart. Then breathe in the angelic light to fill your rmind and body. Continue to breathe in the angelic light until your whole being; body, mind, heart & spirit is filled with nothing but Divine Light. Then open your eyes and with a smile on your face and a sparkle in your eye give thanks for all things around you and in your life. Wake up each day, pray, meditate, and SHINE!

~~ ♥ Ana Jones ♥ ~~


I BELIEVE IN ANGELS
A Poem By Ana Jones

With every power vested in me, I awaken.
I awaken like a butterfly in a cocoon
who must burst through the thinly woven veil
that prevents me from seeing who I truly am,
spreading my wings, and taking flight.

Out of an instinct to survive, it was I who spun the veil
that shrouded me for so long,
and it was I who then chose to sleep.

In my long sleep I dreamed a frightening yet marvelous dream.
A dream of transformation.

In my dream I am more than who I think I am,
capable of doing more than I think I can do.

Awakening from the dream, I come to realize
I am not alone.
The messages of the dream echo inside.
Yet, more important are the messengers.

For now I see that I am being shown,
I am being guided.
I am being called to awaken from this slumber
that has transformed me.
Called by a voice like music, as gentle as the wind,
that reverberates from and through every cell in my body.

Elohim…Elohim..Elohim

I can not explain it with my mind, I only know it in my heart,
that I believe in angels.

They have been called innumerable names.
They exist within the space that we see as the vast emptiness
inside every atom.
They speak in every language,
including the language of silence.

From time to time they reveal themselves
as magnificent winged ones.
Not because that is how they are,
but because it is how we are.
To remind us, as they do me now,
to spread my wings…and fly!

Poem Published in "The Teaching of Archangel Michael: A Handbook for Humanity" by Rev. Ana Jones
Poem copyright 2003 Rev. Ana Jones, Questing Spirit, LLC

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Nossa Senhora de Guadalupe


Traduzi este texto de um folheto em uma igreja em Nova Iorque. Já havia assistido a um documentário sobre o milagre de Guadalupe, e ele é realmente lindo e assombroso.

Nossa Senhora de Guadalupe
Celestial Padroeira das Américas
Imperadora das Américas
Estrela da Nova Evangelização

A história da miraculosa Imagem de Nossa Senhora de Guadalupe começou em uma fria manhã de 9 de dezembro de 1531.

Era sábado e Juan Diego, um nativo recentemente convertido ao catolicismo, tinha começado sua longa caminhada para atender suas instruções religiosas. Quando ele estava perto do monte de Tepeyac, no vale da Cidade do México, ele ouviu um canto estranho de muitos pássaros. Onde estou? Ele pensou. Estou no paraíso? De repente, ele ouviu uma gentil e doce voz chamando por seu nome. Confuso, ele olhou em volta e estava em pé uma Nossa Senhora, belíssima além da imaginação, o vestido brilhando como o sol, a rocha sobre onde ela estava projetava brilhantes raios de luz, a terra em volta dela irradiava as cores do arco-íris, as ervas e cactus eram como esmeraldas e turquesas, os espinhos como ouro.

Em assombro, ele caiu de joelhos. "Meu filho," ela falou, "eu quero que você vá ao Bispo e diga a ele para construir uma casa sagrada para mim aqui, então eu poderei consolar e ajudar todos aqueles que me procuram, e dar a eles todo meu amor."

Compreendendo que este era um desejo da Mãe Celestial, ele correu para ver o Bispo. Quando lhe falou do que aconteceu, o Bispo retrucou, "Juan Diego, esta é sua imaginação!" E o mandou embora.

Incomodado e triste, Juan Diego retornou para contar a Senhora Celestial que o Bispo não ouviria um pobre e humilde índio como ele, mas ao contrário Ela disse que havia enviado um nobre homem, e por isso o Bispo iria acreditar na mensagem. "Eu escolhi você, Juan Diego, para ser meu mensageiro. Vá, e faça como estou pedindo."

No dia seguinte Juan Diego saiu antes do amanhecer para ver o Bispo antes de assistir a missa. Desta vez, o Bispo disse a Juan Diego que ele deveria trazer um sinal da Mãe Santíssima, ou não voltar mais.

Juan Diego não retornou para vê-La no outro dia, uma vez que seu tio, com o qual ele vivia, estava gravemente doente. Naquela tarde, o tio, sabendo que seu fim estava próximo, pediu por um padre.

Cedo na terça-feira, dia 12 de dezembro, saiu para chamar o padre. Temendo que a Nossa Senhora poderia detê-lo, ele tomou um caminho diferente, mas no que ele estava o pé do monte Tepeyac, Ela o parou. "Onde você está indo?" Ela perguntou ao angustiado Juan Diego. Ele Lhe falou sobre a doença do tio. "Não se preocupe, seu tio está bem agora." Este foi o primeiro de muitos milagres de Nossa Senhora de Guadalupe!

"Agora, vá ao topo do monte e recolha flores." Não existem flores lá, somente pedras, ele pensou consigo. Mas para seu encanto, ele encontrou o monte acarpetado de flores, que ele recolheu e colocou sobre seu manto (tecido de fibras de cactus e usados pelos nativos mais humildes). "Este é o sinal que você deve levar ao Bispo, então ele vai acreditar nas Minhas palavras para você."

De muito esperar o Bispo o recebeu. Quando Juan Diego desenrolou o manto, uma cascata de flores fragrantes caíram no chão diante do Bispo surpreendido, e no manto apareceu impressa a imagem de Nossa Senhora, como Juan Diego a havia visto no monte.

A sagrada Imagem de Nossa Senhora de Guadalupe é a única manifestação física que a Virgem Santíssima deu para o mundo. Deste este dia, Sua Imagem permanece em Sua casa sagrada aos pés de Tepeyac, onde todos os dias milhares de Suas crianças o visitam e o reverenciam.

A Juan Diego foi dada a custódia de Sua Basílica, onde ele permaneceu até sua morte. Ele foi beatificado pelo Papa João Paulo II em 6 de maio de 1990, e canonizado em 31 de julho de 2002. Sua festa é celebrada em 9 de dezembro.

Pelos séculos, Sua Imagem foi estudada por pintores, doutores e cientistas de muitos países, e todos unânimes concordaram que foi "pintado com pincéis que não são deste mundo." Com a canonização de Juan Diego, a Igreja confirmou este milagre.

O Papa João Paulo II profetizou que a Basílica de Nossa Senhora de Guadalupe seria o centro "do qual a luz do Evangelho de Cristo brilharia sobre todo o mundo pela Imagem milagrosa de Sua Mãe." Também declarou, o Santo Papa que "a festa de Nossa Senhora de Guadalupe, Mãe e Evangelizadora da América, seria celebrada por todo o continente em 12 de dezembro."

"Eu estarei aqui para ouvir seu choro, sua tristeza.
Eu estarei aqui par curar seus lamentos,
sua miséria e seu sofrimento!"

Maria é, e para sempre será, a Mãe da humanidade.
Nós precisamos ouvir seu chamado de amor e obedecer ao seu Amado Filho.

Messenger of Maria Guadalupe
P.O. Box 3621
New York, N.Y. 10185

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

PRECE DO BELO CAMINHO


Hoje sairei a caminhar
Hoje todo o mal há de me abandonar
Serei tal como fui antes
Terei uma brisa fresca a percorrer-me o corpo
Terei um corpo leve
Sou feliz para sempre
Nada há de me impedir
Caminho com a beleza à minha frente (estique um de seus braços, apontando sua mão para a frente de seu corpo, na altura do seu coração)
Caminho com a beleza atrás de mim (posicione o mesmo braço para trás de seu corpo)
Caminho com a beleza abaixo de mim (desça o braço, apontando com a mão para o chão)
Caminho com a beleza acima de mim (suba seu braço para cima, apontando a mão para o alto)
Caminho com a beleza ao meu redor (faça gestos circulares com sua mão ao redor de seu corpo, no sentido horário)
Belas hão de ser as minhas palavras (e saia)

E, que assim, você possa Caminhar na Beleza.
Amor - Paz e Luz !
Léo Artese

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Tributo ao Tempo


Dizem que a vida é curta, mas não é verdade.
A vida é longa... Para quem consegue viver pequenas felicidades.
E essa tal felicidade anda por aí, disfarçada, como uma criança
tranquila brincando de esconde-esconde.
Infelizmente às vezes não percebemos isso e passamos nossa existência colecionando ‘NÃO’:
- a viagem que não fizemos,
- o presente que não demos,
- a festa que não fomos,
- o amor que não vivemos,
- o perfume que não sentimos.

A vida é mais emocionante quando se é ator e não expectador,
quando se é piloto e não passageiro,
pássaro e não paisagem,
cavaleiro e não montaria.
E como ela é feita de instantes,
não pode nem deve ser medida em anos ou meses,
mas em minutos e segundos.
Esta mensagem é um tributo ao tempo.
Tanto aquele tempo que você soube aproveitar no passado quanto aquele
tempo que você não vai desperdiçar no futuro.
Porque a vida é agora.
Não tenha medo do futuro,
apenas lute e se esforce ao máximo para que ele seja do jeito que você
sempre desejou.
A morte não é a maior perda da vida.
A maior perda da vida é o que morre dentro de nós enquanto vivemos.

enviado por Izabel

sábado, 5 de janeiro de 2013

O porquê da dor




Por que sofremos é uma indagação que fazemos muitas vezes. Para que serve a dor, afinal?
Em alguns momentos, ela é o alerta, dando-nos ciência dos excessos que estamos nos permitindo, prejudicando a maquinaria orgânica, solicitando-nos ponderação.
Constitui-se em sinal da natureza que nos informa que algum órgão não anda bem, o que, para os prudentes, significa buscar o médico, a correta medicação, seguir a prescrição devida, repouso ou exercícios.
Em outros momentos, ela funciona como elemento que convida à reflexão, a passar em revista atos e lembranças de nossa vida.
Assim é, por exemplo, nos dias da velhice que, para muitos, significa horas de imobilidade, inação e sofrimento.
É uma prova necessária para a alma que, por esse meio, adquire madureza, critério e o correto juízo a respeito das coisas da Terra e do Mundo Invisível. Avalia, pondera, conclui.
A dor tem, portanto, não somente a propriedade do resgate das culpas do passado. Executa igualmente o papel do hábil artista frente a um bloco de mármore.
A estátua, nas suas formas perfeitas, ideais, está escondida no imenso bloco.
É a dor que toma do martelo, do cinzel e, a golpes violentos, ou então sob o cuidadoso trabalho do buril, desenha a estátua viva em contornos maravilhosos.
Para que a forma seja extraída em linhas delicadas, para que o Espírito triunfe da matéria, precisamos do sofrimento, desde que não vivemos somente pelo amor e pelo bem.
E que frutos tem dado o sofrimento! Reiteradas vezes, é sob o aguilhão do luto e das lágrimas, da ingratidão, da traição das amizades e do amor, das angústias multiplicadas que o poeta verseja de forma mais terna e o músico encontra os mais sublimes acordes.
Cumpre-nos analisar a incidência da dor, em nossas vidas, atribuindo-lhe o efetivo valor.
Sob a ação das marteladas sucessivas, a moleza, a apatia e a indiferença desaparecem. Também a cólera, a dureza e a arrogância.
Em todos nós, provoca ou desenvolve a sensibilidade, a delicadeza, a bondade e a ternura.
Entendamos, pois, a dor como um dos meios de que usa o Poder Infinito para nos chamar a Si e, ao mesmo tempo, para nos tornar mais rapidamente acessíveis à felicidade espiritual.
O sofrimento que nos fere objetiva sempre a nossa correção, exatamente como a mãe corrige o filho para educá-­lo e melhorá-lo.
Faz-nos sentir também que o mundo em que vivemos é um lugar de passagem e não o ponto de chegada, que deveremos alcançar após exaustiva jornada.
Os animais estão sujeitos ao trabalho de evolução para o princípio inteligente que neles existe.
Através de certos padecimentos naturais os animais adquirem os primeiros rudimentos de consciência.
A dor, num sentido amplo de entendimento, será necessária enquanto o homem não tiver colocado o seu pensamento e os seus atos de acordo com as Leis Divinas.
Depois disso, ela deixará de se fazer sentir pois logo se fará a harmonia.

Redação do Momento Espírita, com base no cap. 26 do livro O problema do ser, do destino e da dor, de Léon Denis

enviado por Alba

quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Anjos guardiões


Os anjos guardiães são embaixadores de Deus, mantendo acesa a chama da fé nos corações e auxiliando os enfraquecidos na luta terrestre. 

Quais estrelas formosas, iluminam as noites das almas e atendem-lhes as necessidades com unção e devotamento inigualáveis. 

Perseveram ao lado dos seus tutelados em toda circunstância, jamais se impacientando ou os abandonando, mesmo quando eles, em desequilíbrio, vociferam e atiram-se aos despenhadeiros da alucinação.
Vigilantes, utilizam-se de cada ensejo para instruir e educar, orientando com segurança na marcha de ascensão. 

Envolvem os pupilos em ternura incomum, mas não anuem com seus erros, admoestando com severidade quando necessário, a fim de lhes criarem hábitos saudáveis e conduta moral correta. 

São sábios e evoluídos, encontrando-se em perfeita sintonia com o pensamento divino, que buscam transmitir, de modo que as criaturas se integrem psiquicamente na harmonia geral que vige no Cosmo.
Trabalham infatigavelmente pelo Bem, no qual confiam com absoluta fidelidade, infundindo coragem àqueles que protegem, mantendo a assistência em qualquer circunstância, na glória ou no fracasso, nos momentos de elevação moral e naqueloutros de perturbação e vulgaridade. 

Nunca censuram, porque a sua é a missão de edificar as almas no amor, preservando o livre-arbítrio de cada uma, levantando-as após a queda, e permanecendo leais até que alcancem a meta da sua evolução.
Os anjos guardiães são lições vivas de amor, que nunca se cansam, porquanto aplicam milênios do tempo terrestre auxiliando aqueles que lhes são confiados, sem se imporem nem lhes entorpecerem a liberdade de escolha. 

Constituem a casta dos Espíritos Nobres que cooperam para o progresso da humanidade e da Terra, trabalhando com afinco para alcançar as metas que anelam.

Cada criatura, no mundo, encontra-se vinculada a um anjo guardião, em quem pode e deve buscar inspiração, auscultando-o e deixando-se por ele conduzir em nome da Consciência Cósmica.
*
Tem cuidado para que te não afastes psiquicamente do teu anjo guardião. 

Ele jamais se aparta do seu protegido, mas este, por presunção ou ignorância, rompe os laços de ligação emocional e mental, debandando da rota libertadora. 

Quando erres e experimentes a solidão, refaze o passo e busca-o pelo pensamento em oração, partindo de imediato para a ação edificante. 

Quando alcances as cumeadas do êxito, recorda-o, feliz com o teu sucesso, no entanto preservando-te do orgulho, dos perigos das facilidades terrestres. 

Na enfermidade, procura ouvi-lo interiormente sugerindo-te bom ânimo e equilíbrio.
Na saúde, mantém o intercâmbio, canalizando tuas forças para as atividades enobrecedoras.
Muitas vezes sentirás a tentação de desvairar, mudando de rumo. Mantém-te atento e supera a maléfica inspiração. 

O teu anjo guardião não poderá impedir que os Espíritos perturbadores se acerquem de ti, especialmente se atraídos pelos teus pensamentos e atos, em razão do teu passado, ou invejando as tuas realizações... Todavia te induzirão ao amor, a fim de que te eleves e os ajudes, afastando-os do mal em que se comprazem. 

O teu anjo guardião é o teu mestre e amigo mais próximo. 

Irmana-te a ele. 

Entre eles, os anjos guardiães e Deus, encontra-se Jesus, o Guia perfeito da humanidade.
Medita nas Suas lições e busca seguir-Lhe as diretrizes, a fim de que o teu anjo guardião te conduza ao aprisco que Jesus levará ao Pai Amoroso.
* * *
Franco, Divaldo Pereira. Da obra: Momentos Enriquecedores.
Ditado pelo Espírito Joanna de Ângelis.

quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

Gratidão traz saúde emocional e bem-estar

Agradecer a experiência deste ano, com tudo o que nos trouxe, ainda que a nós pareçam adversidades.
Agradecer as novas oportunidades de aprendizado que 2013 venha a nos trazer.
Agradecer a Vida por dela participarmos, e ao Pai, por nos trazer à Existência.
Agradecer a sua amizade.


Enviado por Ada

Por Emilce Shrividya

A gratidão é uma virtude que precisa ser cultivada e desenvolvida continuamente. Precisa se tornar um hábito diário. Muitas vezes não nos lembramos de agradecer e apenas reclamamos.

Em vez de se lastimar, mude essa atitude de vítima para uma atitude positiva, agradecendo desde que abre os olhos de manhã até a hora de dormir. Ao fazer isso você abre seu coração, abre seu entendimento para descobrir quantas bênçãos pequenas e grandes você recebe a cada dia. Desse modo, você passa a perceber as bênçãos "invisíveis" que nem tinha notado. Passa a sentir como foi protegido, amparado, ajudado tantas e tantas vezes.

O sentimento de gratidão nos liberta da preocupação e nos acalma. Ao agradecer, o nosso coração descansa, a nossa mente se aquieta, relaxamos mais, dormimos melhor e ficamos livres de tantas tensões da vida moderna.

A gratidão cura as doenças psicossomáticas e crônicas. Cura as dores da alma como a depressão, a tristeza, a solidão, melancolia, baixa-estima, insônia e ansiedade.

Lembre-se sempre de demonstrar sua sincera gratidão a todos que o ajudam. Expressar gratidão é uma força poderosa; é um atributo natural da mente voltada para a prosperidade.

Ao desenvolver esse hábito de agradecer você aciona a energia curativa do universo e muda as circunstâncias e o ambiente ao seu redor.

É importante recordar-se de agradecer. Existem maneiras concretas de nos ajudar a lembrar de agradecer, como escrever bilhetinhos e espalhá-los onde possamos ler para lembrar de agradecer ou escrever um diário contemplando as graças recebidas.

E, mentalmente, repita, várias vezes ao dia: Obrigado, obrigado, obrigado, Pai. Experimente isto e sinta como você fica mais calmo, pleno e feliz.

Sinta também como a prática da meditação e o relaxamento naturalmente tornam o coração agradecido, porque purificam os padrões mentais, limpam a mente das emoções e sentimentos negativos que lhe impediam de sentir gratidão.

Torne-se sensível às belezas da natureza. Desperte sua percepção para observar mais a beleza do céu, de tudo o que o cerca. Deleite-se com o canto dos pássaros. Sinta carinho e respeito pelos animais. Agradeça a Deus pelo seu universo tão pleno de maravilhas.

Sinta um agradecimento profundo pelo nosso planeta, nossa querida Terra, que tudo nos dá sem nada pedir em troca. Faça isso de maneira concreta, cuidando do meio ambiente à sua volta, ajudando a não poluir, preservando a natureza, reciclando o lixo.

É necessária muita conscientização sobre como cuidar e respeitar o nosso planeta. Se cada um de nós fizer a sua parte, por menor que seja, estaremos cumprimos o nosso dharma (propósito do bem), o nosso dever e ajudando nossa amada Mãe Terra.

Quando nos despertamos interiormente para o sentimento da gratidão, começamos a sentir gratidão por tudo, pelo ar que respiramos, por estarmos caminhando, vendo, ouvindo, falando e pelo simples fato de estarmos vivos.

Passamos a dar mais valor à vida, e a esta oportunidade, esta dádiva de ter nascido na Terra para aprender e evoluir espiritualmente. Ao compreender isso, nos libertamos do sentimento de revolta, da não-aceitação e da insatisfação.

Os mestres sábios nos ensinam a agradecer tanto as coisas boas como as que acreditamos más, compreendendo que tudo acontece para o melhor e para o nosso crescimento. Precisamos aprender a extrair lições das dificuldades, que são como esmeris nos purificando e desenvolvendo as virtudes em nosso interior.

Em vez de só reclamar e se focar nos defeitos e faltas, podemos ver o lado positivo e gratificante. Quando não somos gratos, não somos capazes de sentir felicidade, porque ficamos focados no que não tivemos, no que não temos e sempre achamos que nunca temos o suficiente.

Através do verdadeiro autoconhecimento rompemos a união com a dor, ficamos livres da ignorância e do sofrimento. Aprendemos o caminho que vai nos libertando da dor dos desejos, da ansiedade, dos apegos e aversões, da raiva, da irritação, da crítica e descontentamento.

Ao conquistar a virtude de ter um coração agradecido, você respeita a todos e ao mesmo tempo não perde o seu discernimento. Este é o antídoto para o orgulho.

Através da gratidão você sintoniza com mais bênçãos divinas e atrai para você o melhor da vida.

Quando nos tornamos gratos, recebemos mais. Quando expressamos nossa gratidão, recebemos ainda mais. Esta é a lei da natureza.

Cultive a gratidão. Sintonize com as vibrações puras da Providência Divina que tudo supre, através do agradecimento profundo e sincero, e muitos de seus problemas serão diminuídos e você receberá mais e mais graças divinas.

Vivencie isto agora. Feche os olhos. Respire tranqüilamente. Deixe que o ar entre e saia naturalmente.

E conte suas bênçãos. Lembre-se de quanto, quanto há para agradecer!
Agradeça a Deus, a fonte divina de onde recebemos tudo.
Agradeça à vida.
Agradeça ao seu corpo e à sua mente.
Agradeça a seus pais, filhos, parentes, amigos, a todas as pessoas e acontecimentos significativos.
Lembre-se de todas as coisas boas da sua vida.
Permita que a gratidão dissolva seu cansaço, tristezas, mágoas e dores da alma.
Permita que o seu coração se torne suave e doce através da gratidão, e experimente entusiasmo, tranqüilidade e alegria.

Fique em paz.

Notas bibliográficas:
Chidvilasananda, Gurumayi- Entusiasmo- Ed. Siddha Yoga Dham Brasil.

terça-feira, 1 de janeiro de 2013

19 - Disque Deus





Recebendo respostas para suas orações - Você recebe constantemente o sinal de ocupado quando reza?

Tem estática demais na sua linha?

A linha vive caindo cada vez que você disca?

É difícil conseguir uma linha?


REFLEXÃO: A Luz

A Luz está sempre presente, nunca muda e está sempre disposta e apta a preencher todos os nossos desejos e atender a todas as nossas orações.

Funciona como a eletricidade em nossas casas: está sempre presente, mas nós precisamos nos plugar nela para receber fisicamente seus diversos benefícios.

Existem muitas forças negativas que tentam bloquear e retardar nossas orações enquanto elas viajam pela rede espiritual.

Nós criamos estas forças negativas com nosso próprio comportamento negativo e palavras grosseiras.

Assim como uma chuva de granizo pode derrubar um fio de alta tensão, nosso comportamento frio e amargo rompe as linhas de comunicação com a origem de todas as bênçãos.

AÇÂO: Você disca.

Você consegue a conexão.

Suas orações são respondidas na velocidade da Luz.

QUE EM 2013 TODAS AS SUAS PRECES SEJAM ATENDIDAS!

enviado por Cleomar
Related Posts with Thumbnails