terça-feira, 25 de junho de 2013

EU NÃO POSSO MAIS FAZER ISTO, POIS FINALMENTE TOCAMOS A ENERGIA DO CORAÇÃO... NOSSO NOVO LAR.



Mensagem de Karen Bishop
25 de Junho de 2013.


Enquanto o Planeta Terra continua com a sua Noite Escura da Alma, sacudindo tudo o que não incorpora a energia do amor e do coração... a energia do coração, a energia de Deus e a energia do próprio amor, está começando agora a tocar os nossos próprios corações, pois finalmente começamos a colher os frutos de uma jornada muito longa.

Para alguns, a jornada da ascensão tem sido aparentemente interminável, mudando sempre com contínuas reviravoltas, mudanças repentinas e surpresas ao longo do seu curso muito longo mas, no final, o destino permanece o mesmo, não importa que estrada foi escolhida para lá chegar.

“Esgotado”, seria uma forma atenuada de referência para alguns de nós, pois o esgotamento agora mudou para estados quase catatônicos para as almas que aqui chegaram com o propósito da ascensão, enquanto continuamos a marchar de uma forma quase letárgica, às vezes. O processo tem sido um grande tributo para os nossos corpos, mentes e espíritos.

Pode parecer que envelhecemos 100 anos nos últimos dez anos, embora possamos nos perguntar por que outros mal foram afetados. No final, aqueles que incorporam mais energia do que a maioria, aqueles que são extremamente sensíveis, aqueles que foram zelosos em seus níveis de alma e aqueles que estiveram por perto durante éons de tempo, assumiram uma grande quantidade da força deste processo. Mas esta é a dádiva deles para a humanidade.

Se todas as almas que vieram para o processo da ascensão pudessem se ver através dos olhos de Deus, elas veriam uma graça maravilhosa e uma incrível beleza dentro do sofrimento... e elas veriam o amor.... quantidades incríveis de amor e de reverência envolvendo-as, enquanto elas continuam corajosamente.

O processo da ascensão descarregou muito no planeta. Grandes limpezas, agitações internas implacáveis das energias de vibração mais elevada, pressão intensa, pois estamos sendo alinhados com algo muito novo, e ajustes contínuos se tornaram um modo de ser nos últimos anos, pois todos os indivíduos e cada entidade no planeta estão sendo afetados e transformados.

O processo da ascensão está nos estágios finais, sacudindo os nossos falsos eus, expondo energias do planeta que não mais se encaixam em uma realidade muito mais evoluída e o que é deixado é um vazio, um silêncio e, algumas vezes, um estranho sentimento de invisibilidade. Esta é uma parte natural do processo e, eventualmente, entrará em algo inteiramente novo.

Perdemos muito, mas no fim isto valerá a pena, pois o que permanece é tudo o que precisaremos ou iremos querer. É o verdadeiro, puro, autêntico, inocente e real. E, mesmo antes de chegarmos a este estágio quase final, podemos perceber que partes nossas que nunca soubemos que existiam se manifestam, prontas para integração e amor.

À medida que as coisas progridem, nossos eus verdadeiros e autênticos começam a incorporar as cascas vazias que restam dentro de nós enquanto, ao mesmo tempo, começamos o processo de re-conexão com uma fonte de amor de vibração muito mais elevada.

Estivemos evoluindo em estágios. Alcançamos um novo platô do novo território e nos expandimos dentro dele tão distante quanto pudemos ir (que não é tão distante, pois cada novo trampolim é somente designado como apenas isto... um trampolim), e então, muitas vezes sentimos que não podemos assumir mais.

Sempre que sentimos que tivemos já o suficiente, que as coisas saíram do controle, além de que algumas vezes sentimos que algo está errado, é um indicador preciso de que esgotamos esta fase em particular e estamos agora suspensos em uma nova. Breve, então, a próxima etapa ou espaço se abre para a nossa chegada e podemos respirar novamente.

Às vezes, temos que utilizar várias “portas laterais”, a fim de tomarmos posse por algum tempo e, em outros momentos, estamos absolutamente cansados do velho, parece que já fizemos tudo que há a fazer e é necessário uma mudança... algo novo e diferente.

Estes são simplesmente indicadores de que estamos mais do que preparados para uma nova realidade. Certamente, fomos graduados no velho e as nossas almas estão nos dizendo apenas isto. Nós não mais nos encaixamos e nem pertencemos ao velho.

Quanto mais nos desligamos do velho, mais vazio, silêncio e “solidão” sentiremos.

Às vezes, podemos perceber que tudo o que podemos aparentemente fazer é nos sentarmos e contemplarmos em silêncio, ou podemos até termos momentos difíceis para conversarmos, como normalmente fazemos. Nossas mentes podem ficar em branco. Podemos parecer atordoados ou congelados, enquanto avançamos através destes últimos estágios, pois não estamos nem aqui e nem ali, e os nossos falsos eus estão também começando uma grande transformação e partida também.

O silêncio e o vazio são também comuns, porque estamos no processo de re-conexão de uma maneira muito diferente. Thomas Keating, padre, monge e abade, disse que o silêncio é a primeira etapa da comunicação com Deus durante uma Noite Escura da Alma, e que o silêncio é a linguagem preferida de Deus.

O silêncio, então, é o início de um modo de ser e de uma conexão muito nova.
Não podemos mais nos conectar com as nossas fontes usuais e das maneiras usuais.

Pode também se tornar difícil nos conectarmos com outros da maneira a que estávamos acostumados, porque estamos evoluindo na conexão do coração para coração. Se não formos cuidados e nem mantidos na consciência do outro com amor e respeito, pode parecer como se estivéssemos tentando nos conectar com alguém que está do outro lado de um longo e escuro túnel e podemos nos tornar incapazes de nos sintonizarmos.

E sem nada a que nos conectarmos em todos os sentidos, em relação a uma grade muito nova e à nova Terra, a conexão com outros é mais desejável do que nunca. Desta maneira, podemos também nos sentir invisíveis se tentarmos nos conectar com o outro que não nos pode “ver” através da energia do coração.

Podemos perceber que não sabemos o que estaremos fazendo em seguida, que trabalho ou fonte de renda desejamos, onde podemos querer residir, ou muito mais enquanto continuamos a avançar, e o tempo todo, liberando enquanto prosseguimos. O que podemos ter planejado antes de algum modo, não mais se encaixa.

Mas podemos saber disto: Estamos descansando nos braços de Deus agora e nos aproximando mais de uma nova comunhão com esta presença amorosa. Deus está nos mantendo agora. Deus tem o plano derradeiro e sabe bem mais do que nós. É neste conhecimento que podemos sempre confiar.

No início de Junho, fomos liberados mais intensamente do que nunca de uma firme corrente e assim, foi-nos revelado algo muito novo. Quando nos dispersamos, atingimos imediatamente uma parede em relação ao “dinheiro”, ou seja o que for que as velhas energias e crenças estavam ainda segurando e afetando o planeta.

Quando estes velhos padrões foram limpos e ajustados amorosa e instantaneamente, estamos agora posicionados para mais apoio monetário. Para alguns, podemos constatar que tão logo paguemos algo, a quantidade precisa que gastamos retorna imediatamente para nós através de outra fonte.

Estamos simplesmente abrindo o nosso caminho para um modo de ser e de viver que será muito diferente do que a que estávamos acostumados.

O Solstício em 21 de junho, impulsionou-nos, adicionando ainda outro ímpeto de energia de vibração mais elevada, enquanto limpamos novamente, mas também começamos uma conexão mais forte com algo muito novo e diferente.

Estamos avançando rapidamente agora e uma parte de nós sente isto, pois muitos passaram os últimos dias eliminando o velho... gavetas, armários e muito mais. Estamos posicionados para uma chegada a algo muito novo e diferente. Estamos esperando na estação a chegada do trem, e desta vez estamos levando muito pouco conosco.

Estamos também nos conectando com uma nova fonte de amor. Podemos nos encontrar tendo sonhos estranhos, onde uma conexão profunda e inocente prevalece com outra que é predominante e há uma sensação de completa segurança e alegria.

Podemos sentir uma forte presença do amor, do respeito, do carinho e segurança, quando nos permitimos ser vulneráveis, deixando ir e permitindo que nossos eus autênticos e mais puros se abram. Esta presença é o próximo passo depois do silêncio. Estamos nos conectando mais plenamente com o divino, de maneiras exclusivas a cada um de nós.

Quando deixarmos ir e nos permitirmos abrir para coisas que parecem boas agora, poderemos realmente nos conectar com coisas que são assim. A beleza está começando a retornar. Energias de vibração mais elevada estão disponíveis agora. A bondade está chegando também. Estamos começando o processo de preenchimento novamente, e este momento é um sentimento além das palavras.

Do meu coração para o seu,

Karen

http://gamabooks.com/6.24.2013.html
Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br
Grata Regina!

sexta-feira, 21 de junho de 2013

O Diário Oculto de Geoffrey Hodson


Meus irmãos e minhas irmãs:

A obra “Luz do Santuário, O Diário Oculto de Geoffrey Hodson”, publicada após a sua morte em 1983, é a culminação da produção literária deste grande ocultista iniciado que nos legou mais de sessenta livros e livretos e centenas de artigos sobre uma grande variedade de temas. Seus livros sempre tocaram a alma de seus leitores. Agora sabemos a razão para isso. Geoffrey era um iniciado com poderes paranormais que recebia instruções específicas de seus Mestres instrutores para boa parte de suas obras. Sendo ele um verdadeiro gnóstico, dedicado ao serviço da humanidade, a união de um coração amoroso com a verdadeira sabedoria só podia resultar em obras que tocassem nossos corações.

É com grande alegria que coloco à disposição de todos os interessados essa tradução de O Diário, talvez o livro mais importante e o coroamento da obra de Geoffrey Hodson. Preferi disponibilizá-lo livremente pela internet, sem nenhum custo para os interessados, por ser essa a forma de divulgação mais ampla e democrática possível da importante mensagem que ele transmite. Caso ache apropriado, gostaria de convidá-lo a retransmitir esse material a seus amigos e conhecidos que possam estar interessados nos tesouros do ensinamento oculto, a fim de formarmos uma grande corrente de pensamento positivo em benefício do crescimento espiritual do planeta.

Desejo a todos uma leitura com muitas inspirações.  

Um abraço fraterno.
Raul Branco (tradutor)
Brasília, 12.06.2013

Para receber o arquivo em PDF entre em contato comigo em analiliamventura@gmail.com

quarta-feira, 19 de junho de 2013

#ChangeBrazil

Está na hora de juntarmos nossas vozes contra os desmandos de nossos governantes!
Apoie e divulgue!
Não dá mais para ficar em cima do muro!

segunda-feira, 10 de junho de 2013

Pedido ao Arcanjo Miguel pela libertação de todos os seres neste planeta, e pela retomada de nossa Luz Primordial.


Há 300 ou 500 mil anos atrás, nosso planeta foi tomado por seres de forças negativas, que corromperam a incipiente humanidade de então. Este acontecimento deu origem ao mundo de sonhos, ou ilusões, onde, esquecidos de nossa origem divina, passamos a criar medo e dor no mundo e a nós mesmos. Muitos de nós participaram daqueles eventos tenebrosos, e, de alguma forma, se sentem aprisionados a situações dolorosas, e mesmo que tenham tentado de inúmeras formas sua liberação, ainda não a conseguiram.

Se você sente que de alguma forma esta história diz respeito à você, faça esta poderosa prece em voz alta durante 21 dias seguidos, pedindo por sua liberação e a liberação do mundo dos sonhos. Somente o perdão incondicional irá reverter o mundo da ilusão ao mundo de Deus.

Amado São Miguel Arcanjo, pedimos agora sua poderosa Luz sobre o mundo, Sua Presença Divina e das Hostes Angelicais de Deus. Visualizamos um grande octaedro de Luz envolvendo todo o planeta, e neste momento pedimos pelo desfazer de todos os equívocos gerados na origem de todos os sonhos distantes do Amor de Deus, e de todas as conseqüências em todos os tempos para todos os seres e todo este planeta, para mim mesmo em todos os níveis do meu ser, em todos os meus relacionamentos e em todas as minhas vidas terrenas.

1. Peço pela anulação de todos os decretos, maldições, contratos e votos realizados desde então fora do Amor de Deus.

2. Peço pela retirada de todos os implantes e bloqueios limitantes colocados desde então sobre nosso Ser Perfeito.

3. Peço pela revogação de todas as crenças e pensamentos negativos que vigoraram desde então neste mundo de sonhos, atrasando a evolução espiritual deste planeta e de todos os seres que aqui se encontram.

4. Peço pelo desfazer de todo o medo, toda dor, doença, sofrimento, miséria, perda, insuficiência, abandono, carência, rejeição, traição, aprisionamento, negação ao amor e todos os demais sentimentos e vivências negativas gerados desde então.

5. Peço que no desfazer do sonho e de todas as ilusões e desilusões, todo nosso potencial divino seja restaurado, para que possamos retornar ao padrão perfeito criado por Deus a Sua Imagem e Semelhança.

6. Peço pela iluminação e libertação de toda humanidade e de todos os seres que participaram da construção do mundo de sonhos, inclusive de todos os anjos caídos, através do perdão e da Ponte de Luz do Espírito Santo ao Coração de Deus, retornando assim todos nós à Casa do Pai Eterno.

7. Peço pela cura de toda humanidade e todo o planeta pelo desmanchar de todos os enganos e todas as conseqüências, em todos os tempos; peço pela paz, a plenitude, a beleza, a saúde, a graça, a alegria, o amor, a sabedoria, a prosperidade, a mestria de todas as criaturas aqui viventes.

E, assim feito, eu volto à Luz e ao Amor de Deus.

E, assim feito, todos os homens e mulheres retornam à Luz e ao Amor de Deus.

E, assim feito, todos os seres presentes na origem e agora da construção do mundo de sonhos, retorna à Luz e ao Amor Perfeito de Deus.

E assim peço pela Bênção do Pai Eterno, em gratidão ao irmão Arcanjo Miguel e suas Hostes de Luz, sobre todos nós para todo o sempre, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, amém!

Eu Sou... (seu nome).

Ana Liliam

sábado, 8 de junho de 2013

EU PERDI TUDO - AGORA O QUE EU FAÇO?


6 de Junho de 2013

Querida Jennifer, nos últimos dois anos eu perdi tudo: o meu emprego, 

a minha casa, meus amigos e mal posso falar com a minha família. 
Embora esteja procurando um emprego, não consigo encontrar um e 
estou vivendo com uma amiga agora com quem não me dou muito bem. 
Não sei o que fazer para melhorar a minha vida e estou passando por 
momentos difíceis para descobrir os meus próximos passos. Como eu 
posso ter a minha vida de volta e como crio a vida estável, segura e 
feliz que eu quero?

Resposta de Jennifer: O que você está experienciando tem sido sentido

 por muitas pessoas nesta última década e é difícil quando tudo em sua 
vida muda assim. Sua resposta de tristeza, medo e pesar diante destas 
mudanças a estão impedindo de criar a nova vida que você quer.

Embora possa ser difícil encontrar a energia e a coragem para ver novas 

possibilidades para si mesma, isto é o que você deve fazer se quer que 
alguma coisa em sua vida se transforme. Você pode estar se perguntando 
por que isto lhe aconteceu, assim vamos falar das verdadeiras razões por 
trás do que aconteceu aqui.

Tudo entra e sai de nossa vida diante de nosso convite, consciente ou 

inconsciente, assim não é possível realmente “perder” nada. Se não 
apreciamos o que temos e desejamos que ele se afaste, desconectamos 
a nossa energia disto e isto deverá deixar a nossa vida. Para 
convidarmos outra coisa, temos que criar o espaço para ela, 
através da criação de uma intenção.

Este processo é o que cria o fluxo de entrada e de saída das pessoas, 

situações e experiências dentro e fora de nossa vida. Quando 
somos gratos pelo que temos e apreciamos cada circunstância e situação, 
encerramos aquilo com que não mais ressoamos e a sua saída é 
graciosa e sem esforço. O espaço vazio é então preenchido com 
novas coisas para as quais definimos a intenção.

Mas quando nos sentimos impotentes e com raiva, quando odiamos as 

circunstâncias de nossa vida, e ficamos chateados com as pessoas e 
com nós mesmos, criamos uma desconexão energética sem que criemos
 primeiro o espaço para que o novo chegue. Podemos então nos 
encontrar na situação em que você está, onde tudo parece sair ao 
mesmo tempo e as nossas vidas ficam vazias.

Algumas questões a considerar são:

- Será que você gostava do emprego que tinha ou estava frustrada, irritada 

e se sentia limitada por ele?

- Você gostava dos seus amigos ou eles eram um desafio e não a serviam e 

nem a apoiavam de uma forma significativa?

- Você está abrigando ainda um ressentimento e raiva em relação a sua família 

que tem ainda que resolver com eles ou dentro de si mesma?

Com a energia se movendo de maneira tão rápida como ela faz, as respostas aos 

seus desejos podem chegar muito rapidamente. Não importa se estamos 
desejando consciente ou inconscientemente que a nossa vida mude; quando 
dispersamos a nossa energia através do medo, da raiva e de 
sentimentos de impotência, alcançamos resultados incompletos.

O Universo trabalha conosco, não por nós. 
Ele não irá criar algo para nós que não façamos ou nem criará primeiro 

para nós. 

Para preencher a sua vida com o que você ama, você deve primeiro se dar o

 encerramento com o que permitiu deixar a sua vida (aquilo que você diz que 
“perdeu”), sendo grata por isto e apreciando o que já criou e as lições que 
isto representa.

Então, você precisa começar a trabalhar com a sua intenção para criar algo 

novo em sua vida agora. Isto pode exigir algum tempo, mas então, novamente, 
você estará preparada para a mudança, que também poderá acontecer muito 
rapidamente.

Tudo depende do quanto está disposta a se ver como poderosa, em vez de 

impotente, o quanto você pode se perdoar e aos outros e se dar o 
encerramento que precisa para concluir estas conexões energéticas 
com a sua “velha” vida e criar algo novo e maravilhoso em sua vida agora.

Você não irá conseguir a sua velha vida de volta (você não gostava mesmo 

dela ou ainda a teria), mas você irá criar uma vida nova e mais gratificante e
 aprenderá a poderosa lição de como a energia funciona e como ela lhe
 responde de forma poderosa.

Assim, pratique a gratidão e o reconhecimento e use a intenção para criar a

 sua vida, em vez de dispersar inconscientemente a sua energia e então se
 encontre no terrível espaço vazio, como você experienciou.

www.urielheals.com
Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br

sexta-feira, 7 de junho de 2013

Felicidade

Segundo o livro The Myths of Happiness ou “Os Mitos da Felicidade” (Penguim Group, sem tradução no Brasil), da professora de Psicologia da Universidade da Califórnia Sonja Lyubomirsky, um dos enganos mais comuns sobre o tema é vincular a felicidade à chegada de algum evento – casamento, filhos, emprego novo. Buscar a satisfação a longo prazo e na dependência de um fator externo, no entanto, não é algo saudável. Que tal começar a ser feliz agora?

“A primeira coisa que a pessoa tem que fazer é perguntar ‘o que me faz feliz?’. É dançar? É sair tomar café com os amigos?”, ensina a life coach Cibele Nardi. Para ela, a auto indagação deve ser constante. “As pessoas que não se questionam não sabem o que é importante para elas. É comum observarmos o comportamento dos outros, mas esquecemos que é preciso nos observar, nos conhecer.”

Cibele defende que felicidade não é algo que se busca ou procura, mas está dentro de cada um. “Construída dia após dia, a felicidade não está longe”, acredita.

Dizer obrigado, por exemplo, é uma das pequenas atitudes cotidianas que melhoram a qualidade dos relacionamentos interpessoais – e a satisfação diária. Segundo pesquisa publicada em maio de 2012, no “Journal of Personality and Social Psychology” , um simples ‘obrigado’ entre casais pode fazer com que o cônjuge se sinta apreciado pelo seu parceiro, fazendo com que o comprometimento se fortaleça.

O efeito da gratidão vai além. “Não só melhora a qualidade de vida como afeta a sociedade e todos os tipos de relacionamento. Demonstrando gentileza e gratidão, recebemos gentileza e conseguimos atingir as pessoas”, reforça Cibele.

Exteriorizar o que se sente também é uma medida necessária para ser feliz. “Diga para as pessoas o que sente: se você ama, se você é grato. Use palavras de generosidade”, recomenda a coach. Nem sempre, porém, estamos no melhor dos dias. Quando isso acontece, não significa que é permitido descarregar suas angústias em cima de todo mundo. Mas também não precisa engolir. “Ninguém consegue estar 100% estável. É importante sorrir quando está com vontade; porém, quando não está, é igualmente importante dizer à pessoa ao seu lado que você não está bem, mas deixá-la consciente de como você aprecia tê-la ali”, diz.

Ser generoso promove a felicidade

Doar também pesa na balança da alegria.Segundo estudo lançado em 2008 pela revista norte-americana Science, “gastar dinheiro com outros pode ter um impacto positivo maior na felicidade do que gastá-lo com você mesmo. Participantes que foram escolhidos para gastar seu dinheiro com outras pessoas experimentaram uma sensação de gratidão maior do que aqueles selecionados para gastar com eles mesmos”. Ou seja, fazer doações ou presentear alguém traz uma sensação de serenidade.

Não esperar algo em troca é ainda mais gratificante. Ao dar ou receber algo, cria-se uma pressão inconsciente de retribuir à altura. Não criar expectativas, além de nos livrar deste sentimento, nos torna mais sinceros conosco e com as outras pessoas. “O importante é mostrar quanto a pessoa agregou à sua vida”, explica Cibele.

Meditar pelo menos um minuto por dia também é um dos caminhos para ser feliz diariamente. Segundo uma pesquisa realizada em maio de 2012 pelo pesquisador Todd Kashdan, da Universidade de George Mason, na Virgínia. Dos participantes da pesquisa, aqueles que tiveram maior contato diário com a espiritualidade apresentaram maior autoestima e pensamento positivo.

“A meditação é um caminho que traz a possibilidade do ser humano conhecer a si mesmo. Não tem como se declarar plenamente feliz sem se conhecer”, afirma Salvador Hernandes Esteves Neto, instrutor de yoga e meditação especializado em medicina comportamental. “Todo ser humano é capaz de meditar, só é preciso aprender. O ideal seria que cada um buscasse um instrutor para passar orientações, mas ler sobre o tema também é um caminho”.

Ter pouco tempo disponível não é desculpa. “Existem várias técnicas. Uma que se encaixa no estilo de vida das pessoas atualmente é a meditação em um minuto”, diz Salvador. Basta procurar um local onde você não vai ser interrompido, fechar os olhos para se desligar dos estímulos externos, prestar atenção na própria respiração e, lentamente, acompanhar apenas o ato de respirar, deixando todo o resto do lado de fora.

Um estudo de 2009 publicado no veículo Journal of Sexual Medicine relata que fazer sexo tem ligação com a felicidade, principalmente para as mulheres. Pesquisadores da Universidade de Harvard já diziam em estudo publicado na revista Science em 2010: durante o sexo as pessoas ficam mais concentradas, resultando em um sentimento de realização mais profundo do que em outras atividades do dia a dia. “Conseguir manter-se presente no momento da união com o parceiro afetivo faz com que este seja um momento pleno”, conta o instrutor de yoga Salvador.

A relação entre trabalhar menos, curtir o ócio e ser feliz é uma tendência percebida há tempos. Em um momento em que a importância social é pesada de acordo com sua eficiência e resultados, o ócio fica relegado aos considerados ‘preguiçosos’. “Havia anteriormente uma capacidade de despreocupação e divertimento que foi de certo modo inibido pelo culto à eficiência. O homem moderno pensa que tudo deve ser feito pelo bem de alguma outra coisa, e nunca por seu próprio bem”, escreveu Bertrand Russell, lá em 1932, no seu livro “O Elogio ao Ócio” (Editora Sextante).

Ler é uma porta de entrada para experiências compartilhadas sobre felicidade 

Arrumar a cama – ou realizar atividades, das menores às maiores, no tempo estipulado – pode trazer um enorme sentimento de realização. Durante pesquisa para seu livro, The Happiness Project, ou “O Projeto Felicidade” (Editora HarperCollins, sem tradução no Brasil), a blogueira Gretchen Rubin alega que uma das coisas que ela percebeu foi que arrumar a cama pela manhã era um segredo para a felicidade. Como? “Arrumar a cama faz com que tudo fique mais limpo, arrumado. Você consegue achar seus sapatos, seu quarto parece um lugar tranquilo. Para muitas pessoas, a ordem do lado de fora contribui para a calma do lado de dentro”, relata em seu site .

Outro motivo que a escritora apresenta é o fato de que completar uma resolução traz satisfação. “Se decide realizar uma mudança, você se apega a isso. Fazer a cama pela manhã é uma das primeiras coisas que se faz no dia, e isso contribui para que se comece o dia se sentido mais eficiente, produtivo e disciplinado”.

Uma simples visita a um museu de arte também ajuda a contar pontos para a felicidade. De acordo com estudo publicado em maio de 2011, na revista “Journal of Epidemiology and Community Health”, homens que praticam atividades culturais, como visitar museus e galerias, estão mais satisfeitos e com saúde melhor do que aqueles que não têm esse costume. Livros também se encaixam: muitas dicas e técnicas para viver melhor estão compartilhadas nas páginas de livros.

O filósofo Alain de Botton, por exemplo, é responsável pela criação do The School Of Life, uma escola para ensinar filosofia aplicável no dia a dia, além de oferecer meios para a busca do homem por respostas além da religião – como cultura, literatura, artes, psicologia. Botton é autor de livros como “A Arquitetura da Felicidade” (Editora Rocco) e “Como Proust Pode Mudar Sua Vida” (Editora Intrínseca).

Não adianta focar nas grandes expectativas e ações: a busca pela felicidade começa aos poucos, em cada atitude do dia a dia. “Felicidade é fazer o que você acha que pode e consegue fazer, dentro do seu alcance”, resume Cibele.

Leia também:

É possível escolher ser feliz?

Pequenas dicas para uma vida mais feliz

Brasileiros estão mais felizes na terceira idade

Dinheiro pode sim trazer felicidade

ONU cria o Dia Internacional da Felicidade 
Related Posts with Thumbnails