sexta-feira, 30 de agosto de 2013

O CAMINHO DA ASCENSÃO É O CAMINHO DA LIBERDADE



ARCANJO MIGUEL
Canalizado por Ronna Herman
setembro 2013


Amados mestres, após obterem a sua consciência individualizada, ao perceberem que eram Centelhas Divinas do Criador Supremo, o TUDO O QUE É, vocês foram programados com o conhecimento de que estavam predestinados a viajar em direção ao grande vazio não-manifestado como emissários da Luz.

Sua Missão Divina foi codificada profundamente em seu Eu-Alma Imortal, bem como em seu Átomo Semente do Coração Sagrado. Vocês, juntamente com todas as outras “Centelhas despertas da Autoconsciência”, estavam destinados a experimentar todas a maravilhosa diversidade da criação para o Criador, nosso Deus Pai/Mãe, e todos os grandes Seres de Luz, cuja missão predeterminada estabelecia que eles deveriam permanecer nos reinos superiores e purificados de Luz.

Dizemos-lhes isso porque desejamos que vejam a importância de como vocês são antigos e complexos. Vocês entraram nesta existência com uma riqueza de conhecimento e uma linhagem composta e rica, codificada em seu DNA, sua estrutura celular, seus corpos mental e emocional, bem como um considerável sistema de chacra de virtudes, qualidades e talentos.

Vocês podem ter se perguntado por que os membros de algumas famílias conseguem ser tão diferentes física, mental e emocionalmente, quando, a partir de uma perspectiva terrena, eles vieram dos mesmos pais e da mesma linhagem. A linhagem da sua família física, nesta existência, é apenas uma parte minúscula da sua enorme história e inestimável herança – de quem vocês realmente são.

Vocês separaram a sua consciência ou se fragmentaram milhões de vezes a fim de experimentar a grande diversidade da Criação, e vocês também se reunificaram com muitas das múltiplas facetas de si mesmos mais vezes do que possam contar. Cada vez que fizeram isso, vocês agregaram informações mais complexas e experiências exclusivas ao seu banco de memória.

Quanto mais vocês se afastaram da perfeição do Criador Supremo, e passaram a viver mais profundamente na multidimensionalidade, as suas criações se tornaram mais densas e menos perfeitas, porque vocês tinham menos substância de Luz pura com que trabalhar.

Portanto, não há censura e não deveria haver sentimentos de culpa ou fracasso, porque cada existência foi concebida como uma experiência de aprendizagem cuidadosamente planejada. Todavia, esse ciclo de Expansão Criativa Cósmica está agora chegando ao fim. Agora é o momento de reivindicarem a sua Automestria e a capacidade de criar coisas belas e harmoniosas de acordo com o plano Divino original de nível superior.

Agora que vocês estão cientes de que têm o poder para se conectar com um suprimento ilimitado da pura Substância Vital Cósmica – o Amor/Luz de toda a Criação – o que estão esperando?

A rejeição ao seu Direito Inato Divino é uma paródia, e o seu Eu Superior não vai aplacar suas advertências para ajudá-los a despertar e reivindicar a sua herança régia. Vocês, as Almas Sementes Estelares, que estão liderando o caminho no processo de ascensão, alcançaram o ponto mais distante em sua jornada de separação, e mais uma vez, estão profundamente imersos no processo de reunião e integração das muitas facetas do seu Eu Divino que estão espalhadas por todo este Subuniverso.

Quando começam a compreender o verdadeiro processo de criação, a sua realidade se expande imediatamente para uma perspectiva mais ampla. Como prospectivos mestres, vocês aprenderão a se tornar não julgadores, à medida que se empenham em desenvolver o desapego silencioso.

Com o passar do tempo, vocês vão desenvolver uma sensação de estarem desconectados dos dramas e acontecimentos cotidianos. Um mestre fala menos, ouve de modo mais cuidadoso e mantém uma atitude desapegada do que está acontecendo ao seu redor.

Vocês precisam buscar a serenidade dentro do Coração Sagrado.
Aí reside o seu centro de Poder e Vontade Divina.

Independentemente das circunstâncias, posição ou nível de consciência com que vocês incarnaram, nesta existência, no fundo do seu Eu-Alma há sempre um desejo ardente de integrar as muitas facetas do seu Ser, até as que ressoam com as frequências mais baixas do que aquelas que vocês carregam em seu atual veículo terrestre e em seu campo áurico.

São os vícios, as falsas verdades e os falsos conceitos que vocês aceitaram como seus, juntamente com vários sentimentos enraizados de aversão, vingança ou julgamento, que vocês criaram em suas muitas experiências terrenas. Contudo, elas devem ser primeiramente curadas e harmonizadas de modo que possam ser preenchidas com a Luz. Desse modo, vocês não terão que experimentar o desconforto, os desafios ou as interações cármicas dessas experiências passadas de terceira e quarta dimensões, porque esse é o modo antigo.

À medida que vocês permitem que o seu Eu Divino os ilumine intensamente e os oriente, cada vez mais o pensamento inspirado virá até vocês. Há muitos meios de permitir que o Espírito se manifeste através de vocês; apenas deixe acontecer naturalmente, queridos.

O que faz o seu coração sorrir e a sua Alma cantar?
O que lhes traz uma profunda sensação de satisfação interior?
Como vocês desejam servir?

Existem muitas formas, e vocês possuem muitos talentos (mais do que vão reconhecer). No entanto, a escolha é sempre sua acerca de se deseja ou não desenvolver e utilizar os dons latentes com que vocês foram dotados.

É imprescindível que haja Mestres de Luz/Guerreiros do Espírito prontos para assumir os papeis de liderança – aqueles que estejam dispostos a liderar, com ousadia, o caminho para os novos reinos de existência que foram preparados para a humanidade ascendente. Estão vocês dispostos a passar à frente?

Estão vocês entre aqueles que estão prontos e dispostos a orientar e dirigir, a fim de manter firmemente o foco da nova visão – o novo Projeto Divino do Céu e da Terra – e em seguida ver que tudo se manifesta para o bem mais elevado de todos?

Lembrem-se, meus corajosos, vocês precisam estender o seu manto de invencibilidade ao seu redor; devem fortalecer sua determinação e elevar sua consciência acima das farpas, sementes de dúvida e da crítica que serão projetadas em sua direção.

As massas ainda estão vinculadas ao mundo repressivo da dualidade e da forma física. Conforme suas Almas começam a agitar-se e a adverti-los para despertar, a lacuna entre a consciência de terceira/quarta dimensões e a de quinta vai se alargar.

Como resultado, as energias da resistência, ressentimento e rebelião serão expelidas por aqueles que ainda estiverem firmemente nas garras das frequências inferiores da negatividade, da limitação e de uma sensação de desamparo. Eles vão experimentar um grande medo das mudanças que estão acontecendo. Eles vão ressentir-se de serem empurrados para fora da sua zona de conforto, mesmo que seja uma realidade de restrições e de sofrimentos.

Eles tentarão desacreditá-los e caluniá-los, mas vocês não devem vacilar. Vocês devem manter-se firmes em sua integridade, não julgar, mas irradiar energia amorosa em direção a eles, e assumir a posição de um mestre ao abençoá-los, e então, passar para campos mais férteis.

Estejam conscientes dessas mudanças que estão ocorrendo no nível celular mais profundo em todas as espécies no plano da Terra – ninguém ou nada está imune às frequências superiores da Luz do Criador, que está bombardeando e penetrando no âmago mais profundo de cada pessoa, da Terra e de toda a Criação.

Embora em uma forma humana, vocês não deixam as primeiras quatro dimensões: os planos da consciência mineral, vegetal, animal e humano. Vocês precisam equilibrá-las e harmonizá-las de volta às frequências projetadas de harmonia e equilíbrio, a fim de conectar-se com os planos superiores de Luz.

As leis universais da manifestação somente permitirão que vocês integrem as vibrações energéticas das dimensões superiores à medida que cada subdimensão inferior retornar aos padrões de frequência adequados e harmoniosos.

Aprender a viver de modo consciente vai exigir muita disciplina na etapa inicial; todavia, à medida que o tempo passar, vocês descobrirão que a sua mentalidade se expandiu para uma conscientização mais aprofundada do que está acontecendo ao seu redor e internamente também.

Deixar o velho mundo para trás pode ser um doce amargo. Lembrem-se, vocês não estão chegando a um beco sem saída – vocês estão passando por um portal para um novo começo. Vocês precisam decidir o que desejam levar consigo para o seu novo mundo, e devem discernir de maneira amorosa, mas firmemente, o que precisam deixar para trás.

Enquanto vocês expandem a sua consciência e conectam-se com a sabedoria da sua Mente Sagrada, onde as frequências superiores da consciência divina está armazenada, sua realidade mudará muito rapidamente. Os conceitos vitais do processo de ascensão são esses que vimos explicando-lhes durante esses muitos anos passados, enquanto gradativamente lhes transmitimos os vários ensinamentos e técnicas da Automestria.

Conforme muitos de vocês, que têm seguido fielmente nossos ensinamentos, estão cientes, cada ambiente dimensional ressoa com uma gama específica de padrões de frequência, cada dimensão mais elevada vibrando em uma faixa de oitava mais refinada.

À medida que vocês fizeram a sua jornada para o vazio do espaço exterior e para as dimensões inferiores, até certo ponto, cada nível resultou em uma separação da consciência do seu Eu Superior. Em outras palavras, em seu corpo mental, os padrões de frequência para cada nível de consciência (ou dimensão) foram armazenados naquilo que denominamos de pacotes de Luz de sabedoria.

Esses foram envolvidos em membranas de Luz ou em um véu que restringiu o acesso aos diversos níveis de consciência das dimensões superiores, até que vocês, novamente, ressoassem com aquele nível de consciência. Chegou o momento de os véus da inconsciência serem levantados, amados, de modo que vocês possam se lembrar da imensidão de quem vocês são, das grandiosas experiências que tiveram e do futuro brilhante que está diante de vocês.

A conscientização/a criação/a manifestação nos domínios superiores são fluidas e maleáveis, e são redefinidas e reconstruídas a cada nível de dimensão superior, a fim de estarem compatíveis com os padrões vibracionais daquela realidade. Esse é o processo que está ocorrendo na Terra, no interior e ao redor de cada Ser humano, no plano terrestre, neste momento.

Quanto mais a pessoa for rígida, temerosa e resistente às mudanças, mais difícil será o seu processo de transição. Amados, vocês precisam estar dispostos a liberar essas coisas em sua vida, o que envolve relacionamentos, bem como coisas materiais que já não são mais compatíveis com o seu Novo Estado de Ser.

Vocês constatarão, à medida que avançam rapidamente, para frente e para cima no caminho da ascensão, que seja o que for que estejam deixando para trás, será substituído por pessoas e coisas de um nível mais refinado, e que será mais significativo e importante em sua existência futura.

É importante que vocês tenham uma boa compreensão desses conceitos avançados, o que eles significam e como afetam toda a Criação nesta experiência subuniversal. Cabe a vocês buscar e estudar essas informações até que estejam gravadas firmemente em sua mente.

À medida que retornarem à Automestria, mais uma vez, assumirem plenamente o seu papel como cocriadores da nova experiência galáctica, é vital que vocês tenham uma compreensão abrangente das leis universais e de como utilizar, de modo eficaz, a sua cota de Partículas Adamantinas da Luz do Criador.

Enquanto vocês liberam os padrões de vida desequilibrados e restritivos, os pensamentos e as ações de densidades inferiores, a sua jornada para os reinos superiores de Luz será acelerada automaticamente.

Vocês podem monitorar e determinar que espécie de formas-pensamentos estão irradiando de si para as pessoas que vocês atraem para a sua consciência.

Estão experimentando muitos comentários negativos ou interações negativas com aqueles que o rodeiam?

Ainda estão permitindo que as pessoas tirem vantagem de vocês a fim de se sentirem dignos?

Quando compartilham as suas dádivas de abundância e de consciência com os demais, com que frequência vocês se sentem ressentidos ou explorados?

Enfatizamos muitas vezes antes que “seria melhor não fazer algo para outra pessoa do que fazê-lo pelo motivo errado”. Lembrem-se, são os padrões vibracionais que vocês estão projetando que determinam a retidão de uma ação, não a ação em si. No processo de retornar ao equilíbrio e à harmonia, deve haver um equilíbrio em tudo.

Há uma troca energética em cada pensamento que vocês têm e em tudo que fazem. Se vocês derem algo constantemente a outra pessoa, sem receber algum tipo de intercâmbio energético positivo, em contrapartida, desenvolve-se um desequilíbrio que logo se manifesta como ressentimento ou culpa, e muitas vezes uma sensação de superioridade ou de inferioridade. Torna-se impossível irradiar amor incondicional a outra pessoa sob tais condições.

Vocês precisam aprender a entrar no silêncio do Eu, a fim de se conectar com o Espírito. O seu Eu Superior e Eu Divino estão aguardando que vocês se conectem com o fluxo de Luz mágica da consciência divina. Percebemos os anseios de tantos milhões de almas queridas que desejam comunicar-se com os seus Eus Superiores e conosco.

Dizemos-lhes que isso não é tão difícil como a maioria de vocês acredita. Tudo o que vocês precisam fazer é estabelecer sua intenção e então praticar, ir para o silêncio e quietude interiores de modo que possamos purificar os caminhos e fortalecer a conexão que já está lá – uma conexão que se atrofiou devido à má utilização ou não utilização.

Muitas vezes lhes demos novas informações que devem ser aceitas ou rejeitadas através do seu dom do discernimento. Se for para serem aceitas, como sua verdade, devem ser compreendidas e assimiladas plenamente a fim de se tornarem parte da sua filosofia de vida, e então, devem ser postas em prática.

É também importante transmitir-lhes as aplicações práticas dos nossos ensinamentos de sabedoria, para que vocês tenham uma boa compreensão das situações de causa e efeito, que podem surgir, enquanto vocês se esforçam para integrar cada novo nível de consciência.

Nunca se esqueçam, a mente pode ser um servo competente, mas sem a conexão com o Coração Sagrado, pode ser um mestre controlador e destrutivo. É por isso que é imprescindível que vocês obtenham acesso para ativar e capacitar tanto o Coração Sagrado quanto a Mente Sagrada.

Nós lhes ensinamos a orar sem palavras, ao irradiar amor incondicional à humanidade, ao mundo e a toda a criação, e quando vocês acrescentam a isso pensamentos de gratidão e de apreço, por todas as bênçãos que lhes foram concedidas, vocês estão orando da forma mais eficaz possível. À medida que o seu Coração Sagrado vier à vida novamente, ele vai tornar-se mais sensibilizado às Partículas Adamantinas que fluem do e para o seu centro de Poder Solar.

Vocês não podem conhecer ou sentir nosso Deus Pai/Mãe, ou o Criador, por meio de uma ideia ou de um pensamento nebuloso ou teoria. Não basta apenas conhecer ou pensar em Deus, vocês precisam sentir a Essência, o amor sobrepujante do Criador, no Centro do Coração Sagrado. Então, não há dúvida, em sua mente, de que vocês se reconectaram com o seu Eu Divino e a Unicidade de toda a Criação.

Esses são tempos de grandes mudanças, amados, e vocês estão imersos em um processo acelerado de unificação e integração das muitas facetas do seu Eu Divino. Saibam que os desafios, testes e oportunidades, diante de vocês, trarão recompensas além de qualquer coisa que consigam imaginar, e assim, não tenham medo de sair da sua zona de conforto, à medida que alcançam as estrelas.

Aceitem seu manto de Luz radiante, porque vocês tornaram-se merecedores.
Sigam o seu próprio caminho e não temam ser diferentes daqueles que os rodeiam.

Invoquem-nos e iremos orientá-los e ajudá-los de todos os modos possíveis.
Sejam corajosos e firmes, meus corajosos soldados da paz.
Saibam que estou com vocês sempre e que vocês são amados profundamente.

EU SOU ARCANJO MIGUEL

http://stelalecocq.blogspot.com/2013/08/arcanjo-miguel-o-caminho-da-ascensao-e.html
Transmitida por Ronna Herman * Como a pessoa que transmite este artigo, eu, Ronna Herman, reivindico os direitos autorais universais em nome do Arcanjo Miguel. A publicação em sites é permitida, contanto que a informação não seja alterada, suprimida ou acrescentada, e os créditos da autoria, o meu e-mail e o endereço do site sejam incluídos. Pode ser publicada em jornais, revistas ou impressão pública com a permissão de: E-mail: RonnaStar@earthlink.net. N.T. : O mesmo procedimento deve ser seguido no caso de se publicar a presente tradução, isto é, dar os créditos à tradutora.
Tradução de Ivete Brito - adavai@me.com – www.adavai.wordpress.com
Site original: www.RonnaStar.com * www.QuestForMastery.com * RonnaStar@earthlink.net

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

OS ELOHIM - A MELHOR DE TODAS AS SENSAÇÕES


OS ELOHIM
Através de Vinícius Francis
28.08.2013

Os que se estregam à positividade e bem estar são os que fluem na manifestação de seus sonhos. Os que se banham em felicidade são os que dizem “Sim” a Deus, de forma a permitir todos os componentes do pacote de criações, se materializarem.

Vemos muitos de vocês atualmente tendo o conhecimento exato do funcionamento do Universo e de suas leis. Observamos um determinado grupo que tem aplicado a teoria, a filosofia da felicidade como ponto positivo de atração e esse grupo tem colhido seus frutos desejados.

Pessoas estão realizando seus sonhos, conquistando objetivos e mais do que isso, sendo felizes. E mais do que conquistarem isso é se darem conta de que já são, não, sempre foram felizes e por outrora oferecerem sua atenção ao contraste da vida física se esqueceram momentaneamente disso.

Existe esse grupo, que tem se entregado às ondas do Bem na permissão de serem levados ao melhor. Em que sentido? No sentido interior. Quando vocês estão abastecidos do Melhor interior, estão no rumo certo, no caminho exato da manifestação física.

Vocês almejam muito por essa manifestação, e consideramos natural. Mas, queremos dizer a vocês que nenhuma sensação diante de algo manifestado compara-se a emoção de crer e saber que todas as coisas desejadas já são vossas.

Ainda que vocês avistem uma grande realização, ainda que toquem nela e dela usufruam, não será tão intenso o bem estar como o que sentem ao imaginarem os objetivos se manifestando, desfrutando da emoção de “Saber que tem”. Todos vocês procuram por isso, em toda parte. Querem a sensação de “saber que tem”. Porque o simples “ter” não vos conforta, pois hoje podem ter, mas amanhã não se sabe.

Porém, o “saber que tem” oferece conforto e bem estar agora, como vos confere a certeza de que o Bem e o melhor do amanhã, garantidos estão.

Vocês só tem uma garantia de um futuro melhor, o hoje “feliz”.

E se estão felizes agora mesmo, conectados permanecem neste exato momento a tudo o que combina “vibratoriamente” com isso e, sendo assim, se encontram em união com os benefícios de se sentir feliz, e afirmamos que: Eles são vastos, infinitos, diríamos.

Todavia, quando falamos sobre se sentir bem, não nos referimos àquela velha e boa frase que vocês costumam dar à pessoas, ao lhe perguntarem qual o vosso estado emocional em um determinado dia, pois na maioria das vezes a elas respondem: Estou Bem!

Não falamos disso. O bem estar a que nos referimos trata-se de muito mais do que isso, porém, não é um “muito mais do que vocês são ou podem oferecer”. Jamais diríamos isso! Tudo o que dizemos não se refere ao que vocês não têm ou não poderão ter, refere-se ao que vocês já possuem e que muitas vezes não sabem ou preferem não saber.

Quando afirmamos "sintam-se bem em escala muito mais abrangente do que costumeiramente se sentem ou dizem sentir", queremos dizer: Permitam a essência de quem são fluir através de vossos sentidos físicos. Permitam o "exteriorizar" de vossa verdade, permitam que a completude de vosso ser venha para fora, proporcionando-lhes a mais incrível das sensações.

_ E qual seria essa emoção, amigos Elohim? (vocês, ávidos, nos perguntariam).

E nós, de nossa perspectiva ainda mais entusiasmada que a vossa, respondemos:

A mais incrível das emoções que o homem pode sentir é a certeza de que tudo está Bem. (arrepios). A melhor das sensações que o homem pode usufruir é a de acordar pela manhã reconhecendo visceralmente que tudo aquilo que ele quer, que ele deseja, almeja ou sonha, lhe pertence porque a cada despertar de um novo dia, o Criador o abençoa com seu Eterno “Sim”.

A melhor das emoções que o ser humano pode se dar é a convicção de que foi criado para e pelo melhor e, sabendo disso, ele se permite viver, escolher e vibratoriamente se colocar na posição de experienciar tudo isso. Mas ele não faz assim porque simplesmente quer ver a manifestação, ele faz desta forma porque reconhece que este é o seu verdadeiro e sólido estado de ser.

A melhor sensação que o homem pode se dar é a de estar banhado no Bem de si mesmo, não contrariando o seu espírito, caminhando em positividade e fé, experimentando o doce e marcante sabor da liberdade, que o confere um prazer que nenhuma outra coisa pode lhe oferecer. Sim, ele se sente livre, de seus medos, das amarras sociais, das convenções religiosas ou familiares.

Se vê pronto para simplesmente viver, porque ele nasceu na Terra para isso, para desfrutar do puro privilégio da vida. Se sente confiante, forte e seguro de si mesmo, andando de cabeça erguida diante de tudo e de todos e mesmo estando em aparente dificuldade ou contradições da realidade, ergue o peito, olha para o céu e diz: Eu Sou a Fonte e em mim o melhor sempre flui sem reservas e limitações.

O mais positivo dos estados que podem se dar é a felicidade, crua, intensa e verdadeira, honesta e jamais fingida, porque a felicidade não pode ser simulada enganosamente. E aqueles que tentam, frustram-se no dissabor das manifestações que não lhe entregam o exato benefício de ser feliz, antes, entregam-lhe mais e mais evidências de que ele precisa real e verdadeiramente se conectar, com o objetivo de orientá-lo da seguinte forma:

Não é por aí amigo, precisa parar de fingir, precisa parar de simular, pois o Universo sente com exatidão o que seu ser vibra, então não disfarce, pois não há como ludibriar as forças que te criaram e que se estenderam em sua forma física a fim de que você possa viver a genuína felicidade. Venha para ela, caminhe, assuma-a e a receba como algo que sempre esteve aí. Livre-se das amarras e das correntes emocionais e se entregue, na certeza, ou melhor, apenas na ousadia de experimentar o novo e quando assim o fizer, se surpreenderá com o Bem que existe aqui para você.

Sejam felizes, isso simplesmente e profundamente resume todas as coisas, todas as leis e todas manifestações que almejam.

Esta conexão foi formidável!

Haja Luz!

http://stelalecocq.blogspot.com/2013/08/os-elohim-melhor-de-todas-as-sensacoes.html
Mensagem enviada por Vinícius Francis
Blog Os Filhos da Alva

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Resiliência

por Tom Coelho
"O problema não é o problema.
O problema é sua atitude com relação ao problema".
(Kelly Young)

Hoje, a tristeza me visitou. Tocou a campainha, subiu as escadas, bateu à porta e entrou. Não ofereci resistência. Houve um tempo em que eu fazia o impossível para evitá-la adentrar os meus domínios. E quando isso acontecia, discutíamos demoradamente. Era uma experiência desgastante. Aprendi que o melhor a fazer é deixá-la seguir seu curso. Agora, sequer dialogamos. Ela entra, senta-se na sala de estar, sirvo-lhe uma bebida qualquer, apresento-lhe a televisão e a esqueço! Quando me dou por conta, o recinto está vazio. Ela partiu, sem arroubos e sem deixar rastros. Cumpriu sua missão sem afetar minha vida.

Hoje, a doença também me visitou. Mas esta tem outros métodos. E outros propósitos. Chegou sem pedir licença, invadindo o ambiente. Instalou-se em minha garganta e foi ter com
minhas amígdalas. A prescrição é sempre a mesma: amoxicilina e paracetamol. Faço uso destes medicamentos e sinto-me absolutamente prostrado! Acho que é por isso que os chamam de antibióticos. Porque são contra a vida. Não apenas a vida de bactérias e vírus, mas toda e qualquer vida...

Hoje, problemas do passado também me visitaram. Não vieram pelo telefone porque palavras pronunciadas ativam as emoções apenas no momento e, depois, perdem-se difusas, levadas pela brisa. Vieram pelo correio, impressos em papel e letras de baixa qualidade, anunciando sua perenidade, sua condição de fantasmas eternos até que sejam exorcizados.

Diante deste quadro, não há como deixar de sentir-se apequenado nestes momentos. O mundo ao redor parece conspirar contra o bem, a estabilidade e o equilíbrio que tanto se persegue. O desânimo comparece estampado em ombros arqueados e olhos sem brilho, que pedem para derramar lágrimas de alívio.
Então, choro. E o faço porque Maurice Druon ensinou-me, através de seu inocente Tistu, que se você não chora, as lágrimas endurecem no peito e o coração fica duro.

Limão e Limonada

As ciências humanas estão sempre tomando emprestado das exatas, termos e conceitos. A última novidade vem da física e atende pelo nome de resiliência. Significa resistência ao choque ou a propriedade pela qual a energia potencial armazenada em um corpo deformado é devolvida quando cessa a tensão incidente sobre o mesmo.

Em humanas, a resiliência passou a designar a capacidade de se resistir flexivelmente à adversidade, utilizando-a para o desenvolvimento pessoal, profissional e social. Traduzindo isso através de um dito popular, é fazer de cada limão, ou seja, de cada contrariedade que a vida nos apresenta, uma limonada saborosa, refrescante e agradável.

Aprendi que pouco adianta brigar com problemas. É preciso enfrentá-los para não ser destruído por eles, resolvendo-os. E com rapidez, de maneira certa ou errada. Problemas são como bebês, só crescem se alimentados. Muitos se resolvem por si mesmos. Mas quando você os soluciona de forma inadequada, eles voltam, dão-lhe uma rasteira e, aí sim, você os anula com correção. A felicidade, pontuou Michael Jansen, não é a ausência de problemas. A ausência de problemas é o tédio. A felicidade são grandes problemas bem administrados.

Aprendi a combater as doenças. As do corpo e as da mente. Percebê-las, identificá-las, respeitá-las e aniquilá-las. Muitas decorrem menos do que nos falta e mais do mau uso que fazemos do que temos. E a velocidade é tudo neste combate. Agir rápido é a palavra de ordem. Melhor do que ser preventivo é ser preditivo.

Aprendi a aceitar a tristeza. Não o ano todo, mas apenas um dia, à luz dos ensinamentos de Victor Hugo. O poeta dizia que "tristeza não tem fim, felicidade, sim". Porém, discordo. Penso que o s dois são finitos. E cíclicos. O segredo é contemplar as pequenas alegrias em vez de aguardar a grande felicidade. Uma alegria destrói cem tristezas...

Modismo ou não, tornei-me resiliente. A palavra em si pode cair no ostracismo, mas terá servido para ilustrar minha atitude cultivada ao longo dos anos diante das dificuldades impostas ou autoimpostas que enfrentei pelo caminho, transformando desânimo em persistência, descrédito em esperança, obstáculos em oportunidades, tristeza em alegria.

Nós apreciamos o calor porque já sentimos o frio. Admiramos a luz porque já estivemos no escuro. Contemplamos a saúde porque já fomos enfermos. Podemos, pois, experimentar a felicidade porque já conhecemos a tristeza.

Olhe para o céu, agora! Se for dia, o sol brilha e aquece. Se for noite, a lua ilumina e abraça. E assim será novamente amanhã. E assim é feita a vida.

enviado por Leise

terça-feira, 20 de agosto de 2013

A função especial (capítulo 25 - UCEM)

A graça de Deus descansa gentilmente em olhos que perdoam e todas as coisas para as quais eles olham falam de Deus a quem as contempla.

Ele é incapaz de ver qualquer mal; nada há no mundo para ser temido e pessoa alguma é diferente dele. E assim como ele as ama, do mesmo modo olha para si mesmo com amor e gentileza.

Ele não condenaria a si mesmo por seus equívocos assim como não quer amaldiçoar um outro. Não é um árbitro da vingança, nem alguém que pune pecados.

A benignidade do seu modo de ver repousa nele mesmo com toda a ternura que oferece aos outros.

Pois ele quer apenas curar e abençoar. E estando de acordo com o que Deus quer, tem o poder de curar e de abençoar todos aqueles que ele contempla com a graça de Deus sobre tudo o que vê.
...
O perdão é a única função que tem significado no tempo. É o meio que o Espírito Santo usa para traduzir o especialismo, de pecado em salvação.

O perdão é para todos. Mas quando ele está em todos está completo e todas as funções deste mundo estão completas com ele. Então o tempo não mais existe. Entretanto, enquanto ainda se está no tempo, há muito a se fazer. E cada um tem que fazer o que lhe cabe, pois todo o plano depende da parte de cada um.

Um Curso em Milagres

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

UMA MENSAGEM PESSOAL DE CHRISTINE

Eu tenho recebido alguma informação nova dos Pleiadianos sobre o processo de transformação dimensional que está prestes a acontecer em nosso plano terrestre. A mudança será uma mudança dimensional no ponto de rotação, que se encontra no centro da terra. Através desta mudança dimensional haverá uma série de pulsos vibracionais criados a partir do ponto de rotação, que se movimentarão para o exterior através do plano da terra. Estes pulsos vibracionais assumirão a forma de ondas de frequências de luz. Isso vai começar em torno de 12 de agosto. Essas ondas de frequência de luz vão criar uma intensificação da energia em nosso planeta e também criarão uma ampliação de experiências em torno de você, na sua vida, nas próximas semanas. Os Pleiadianos estão expressando-me a importância de cada um de nós ser muito claro sobre o que precisa ser feito neste momento e onde você precisa colocar o seu self.

Os Pleiadianos trazem-nos orientações sobre como melhor você pode aproximar-se de sua vida durante este tempo de energia ampliada. Neste momento,com a energia ampliada vindo para o nosso planeta, é essencial que cada um de nós estejamos dispostos a abrir conscientemente a fonte única do centro cardíaco, e começar um processo consciente de afastar a mente do ego, e tentar exteriorizar as coisas.

Esta energia ampliada vai ser um chamado para você ter acesso à verdade através do seu centro cardíaco, acessando esta verdade a partir de um aspecto do seu onisciente Eu sagrado. Para permitir que o seu próprio brilho seja a guiança para todos os assuntos da sua vida, e estar disposto a abrir-se para a sua auto-orientação e soluções. Esta energia está designada para apoiá-lo em seu alinhamento para a Verdade e sair da ilusão deste plano terrestre.

Agora é o momento de avançar e fazer um compromisso para afastar a limitação da mente do ego. A mente do ego absolutamente não pode encontrar soluções para você neste momento para o seu bem maior. A mente do ego não tem a capacidade ou alinhamentos para a clareza e verdade. Com os novos elementos do nascimento dessa energia, você será capaz de acessar mais profundamente dentro do seu coração, dentro deste alinhamento sagrado da sua fonte que pode dar-lhe agora a verdadeira guiança para a sua vida.

Eu devo dizer que, para mim, sinto que a energia em torno de 12 de agosto é muito importante, e eu vejo uma enorme energia sendo criada ao longo de um período de duas semanas após essa data. Eu sei que estou comprometendo-me a estar muito consciente dos meus movimentos e conexões para o abastecimento do meu coração, permitindo a conexão e o desenrolar do nascimento de um novo brilho dentro do meu coração. Estamos recebendo uma oportunidade maravilhosa neste estado energético ampliado.

Também quero salientar que os vídeos gratuitos das Transmissões Pleiadianas no site (www.christinedayonline.com), são um suporte na sua preparação para esta energia que vai começar a se desenrolar.

As Transmissões Pleiadianas a seguir em 2013, são projetadas para apoiá-lo nas energias transformadoras que terão lugar no plano da Terra este ano e para o ano Novo de 2014. A próxima Transmissão (Broadcast) estará disponível em 01 de Setembro às 10:00 h da manhã.

Quero lembrá-o da importância do trabalho com as energias da Transmissão Pleiadiana de 30 de Junho, em preparação para a prontidão e vinda da Transmissão de Setembro.

Estas específicas transmissões na Transmissão de Junho foram designadas para que você possa trabalhar em uma base semanal com esse processo específico durante o período das 9 semanas seguintes.

Este é um momento importante para que você possa tornar-se comprometido com o seu próprio processo de despertar. Há muitas forças de suporte para trabalhar com você no seu processo de desdobramento dentro dos Princípios Viventes neste momento.

Os Pleiadianos criaram Padrões de Despertar nestas Transmissões (Broadcasts) especialmente projetados para estes próximos elementos de mudança que serão ativados em nosso plano terrestre. Eles são projetados para que cada um de nós possa mover-se e estar em um novo ritmo dentro de suas células e do campo energético, quase como o nascimento de um novo pulso dentro de suas células para que você possa tornar-se alinhado com o fluxo destas novas forças.

As Transmissões (Broadcasts) são padronizadas para estar em alinhamento com estas forças de energia que virão para o nosso plano terrestre, criando estes padrões sagrados. Estas Transmissões são projetadas para movê-lo para o alinhamento dentro destes padrões sagrados. As datas para as Transmissões são (já temos 30 de Junho): 01 de Setembro, 27 de Outubro e 29 de Dezembro de 2013.

Honrando as conexões sagradas entre nós.
Amor e bênçãos


MENSAGEM AMOROSA DOS PLEIADIANOS

Nós os cumprimentamos Amados,

Vocês estão entrando em uma nova fase do amanhecer dentro das energias terrenas e há uma mudança para acontecer no seu ponto de rotação. Esta mudança está sendo criada por uma mudança dimensional dentro do ponto central da Terra. Isso vai mudar o pulso de vibração da frequência de seu plano terrestre abrindo uma série de pulsos energéticos que afetará diretamente suas energias físicas. É essencial que você conscientemente alinhe-se com sua estrutura cristalina dentro do seu coração para receber o ajuste energético necessário dentro de sua própria estrutura energética.

Através da sua escolha consciente você começa a alinhar-se com esse fluxo de mudança através do seu centro cardíaco, o que lhe permitirá receber as recalibrações através das células do seu coração. Este novo movimento abre-o para um realinhamento natural com este fluxo dimensional do pulso da mudança.

Este é o próximo passo para aqueles de vocês que já começaram sua jornada despertados.

As energias trazidas dentro destes pulsos são projetadas para realinhar seus diferentes estados de consciência. Ao realinhar-se com estes estados há o acesso aos níveis de expansão dos Princípios Viventes. Este é o tempo para um rápido movimento para a frente em seu despertar.

Dentro desse tempo de transformação é importante deixar ir e permitir o seu reposicionamento para o Self. Deixe ir e apenas vá com o fluxo dentro das aberturas que são apresentadas à você.

Um aspecto deste reposicionamento afetará o realinhamento dos seus filamentos de DNA.
Nós estamos com você ao dar este revolucionário próximo passo.

Bençãos

Tradução de Vilma Capuano -vilmacapuano@yahoo.com.br
Com permissão de Christine Day

enviado por Stella

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Curando pedaços da alma

Trazemos questões que são difíceis de curar. Para quem já decidiu caminhar curando a si mesmo, e já procurou mestres, terapias, livros e todo tipo de ajuda, sabe do que estou falando.

Caminhamos retirando camadas e camadas de memórias, crenças e padrões, mas parece que a limpeza nunca chega ao fim. Quem retrocede no tempo em suas vidas passadas (ou seriam também testemunhos do passado?) percebe que viveu as mesmas situações, não em uma, duas ou três vidas, mas talvez em dezenas delas. E como limpar e liberar-se de tudo isso que não serve mais, e apenas serve de repertório para as dores que não mais desejamos carregar?

Foi sobre isso que me questionei. E pedi que alguém do alto mandasse alguma luz para o caso, pois não desejo mais ver tudo isso se repetindo vezes sem fim, mas desejo o perdão completo sobre tudo isso!

A resposta não tardou muito, e foi isto que compreendi: em determinadas vidas o trauma foi demasiadamente forte, talvez quando fossemos ainda crianças pequenas, não importa, o caso é que pedaços de nossa alma ficaram aprisionados em camadas de tempo congelado. É algo que nossa consciência não suportou e enclausurou profundamente em nossa memória psíquica. Por isso é tão difícil acessar estas camadas cheias de dor e medo, e por isso as mesmas situações voltam a se repetir inúmeras vezes.

Ao invés do desgaste de acessar uma a uma destas inúmeras memórias, podemos usar uma oração, pedindo pela libertação destes pedaços de alma enclausurados - mesmo que não conheçamos a todos, até por que não interessa mais conhecer toda dor que vivemos, e precisamos ir adiante.

Lembrei de um belo texto que minha amiga me enviou esta semana, e que fala da liberação de uma situação através da bênção. Fiz então uma adaptação para o nosso caso:

Sente-se tranquilamente em um lugar quieto e entre em contato com a questão que você deseja curar, talvez ela diga respeito as suas carências, a uma doença, a um sentimento de traição ou ódio, etc.

Visualize o Cristo (ou outra entidade com a qual tenha afinidade, como um Buda ou o Espírito Santo) a sua frente e acima, e peça que de Seu coração compassivo derrame sobre você uma brilhante luz dourada. Faça uma oração.

"Amado Ser de Luz, peço sua bênção para os pedaços perdidos de minha alma (que dizem respeito a tal situação - ou se quiser não precisa determinar a situação), derramando seu amor, seu perdão, sua cura e paz; abençoando e curando a mim mesma em todas as minhas vidas pretéritas e a presente, a todas as situações traumáticas que vivi ou presenciei, a todas as pessoas envolvidas - sejam vítimas ou algozes, e a todas as testemunhas!

Que tua divina luz limpe e liberte definitivamente minha alma em todos os tempos, e que todas as criaturas também sejam liberadas juntamente comigo, de tudo que um dia julgamos como mal. Que toda ilusão seja desfeita, e que Tua Divina Luz tudo preencha e abençoe para todo o sempre!

Eu abençoo e sou abençoada!"

Acolha em seu coração cada pedacinho de sua alma, com aceitação, amor e perdão. Imagine a luz dourada do coração da Divindade jorrando sobre você, seu passado, todas as situações e pessoas, e por fim todo o mundo. Sinta-se preenchido de luz, e deixe que esta luz cure tudo que precisa ser curado. Permaneça assim durante alguns minutos ou o tempo que desejar, depois agradeça, respire profundamente e abra os olhos.

Repita esta oração por vários dias seguidos, ou a repita de tempos em tempos. Tenha a convicção que esta é uma forma de liberação especial que pode acelerar nossa jornada espiritual.

Bênçãos a todos!

Ana Liliam

PARA VIVER UMA “ESPIRITUALIDADE DA ESPERA”

Texto do Padre Adroaldo.

“Que vossos rins estejam cingidos e as lâmpadas acesas” (Lc 12,35)

A parábola deste domingo nos fala de “velar”, de “estar preparados”: é um chamado a despertar.

Estamos despertos à medida que mantemos uma “atenção plena” ao que acontece em nosso interior e ao nosso redor. Um dos riscos que hoje nos ameaçam e esfriam nosso fervor no seguimento de Jesus é cair numa vida superficial, mecânica, rotineira, massificada... Com o passar dos anos os projetos, metas e ideais vão se apagando e perdemos a capacidade de dar um sentido novo à nossa existência.

Na vida pessoal de fé ou na caminhada da Igreja há momentos em que se faz noite. É muito fácil apagar as luzes e viver adormecidos; basta fazer o que fazem quase todos: imitar, acomodar-se, ajustar-se ao contexto social; basta viver buscando seguranças externas e internas, sempre agitados pela pressa e ocupações; basta gastar a vida inteira “fazendo coisas” e sem descobrir nela nada grande ou nobre... Chega um momento em que já não sabemos reagir enquanto a vida vai se apagando em nós.

Como manter viva a esperança? Como não cair na frustração, no cansaço ou no desalento? Onde encontrar um princípio humanizador, capaz de nos libertar da superficialidade ou do vazio interior?

Para despertar é preciso tomar consciência da luz presente em nosso interior e alimentá-la; nós nos tornamos mais “lúcidos” (portadores de luz) quando tomamos consciência da superficialidade de nossa vida, do ativismo, da vida “normótica” e sem direção...; a verdade abre espaço em nós quando reconhece-mos nossos enganos; a paz chega ao nosso coração quando des-velamos a desordem em que vivemos. Despertar é dar-nos conta de que vivemos adormecidos.

Usando a imagem da “lâmpada acesa”, Jesus nos provoca a despertar de nossa indiferença, passividade ou do descuido com o qual vivemos nosso discipulado. É a luz interior que deve ser alimentada para inspirar nossos critérios de ação, força que impulsiona nosso compromisso e esperança que anima nosso viver diário.

Somos chamados a sermos pessoas “ardentes”, “luz que acende outras luzes”, ou seja, pessoas que experimentam a vida como crescimento constante. Sempre buscam algo mais, algo melhor. Para elas, a vida é inesgotável: uma descoberta na qual sempre se pode avançar.

Tal como o sentinela, precisamos afinar nossos ouvidos, ter uma visão mais ampla, , arejar nossas mentes e transformar nossas práticas cotidianas. O importante é situar-nos onde a vida está germinando. É saber perceber que “algo novo está nascendo”.

A vigilancia não é medrosa e pessimista; é alegre expectativa do Deus que nos surpreende no hoje de nossa existência; é chamado a viver com lucidez e responsabilidade, sem cair na passividade ou letargia. Muitos pertencem à “confraria do último dia”. Hoje não, talvez amanhã, quem sabe mais adiante.

“Não morras na sala de espera” (Hervey Cox). As “salas de espera do espírito” estão cheias de gente que simplesmente está ali, ali mora e permanece, ali vive e morre. O fato de que já estejam na “sala de espera” lhes dá a impressão de que já fizeram alguma coisa, já começaram a viagem.

Para romper com esta passividade, é necessário combinar vigilância e atenção espiritual aos “sinais” do Deus imprevisível na nossa realidade concreta.

Desprendimento, vigilância, serviço... nascem da certeza do dom de uma Presença inesperada. Trata-se de acolher a “irrupção” de Deus, como surpresa e novidade.

A encruzilhada histórica que estamos vivendo parece pedir com mais urgência tal atitude.

Por isso é preciso estar despertos e viver a “espiritualidade da espera”: isso implica viver o momento presente, porque qualquer momento é o definitivo, é viver o tempo habitado por Deus.

Uma falsa visão da vida futura desumaniza a vida presente e nos impede de viver em plenitude o momento atual. A vida presente tem pleno sentido por si mesma. O que projetamos para o futuro já está aqui e agora, ao nosso alcance. Aqui e agora podemos viver a eternidade, já que podemos conectar com o Deus surpreendente em nós.

Nessa perspectiva, o tempo é oportunidade para servir a Deus e aos outros. O tempo é ocasião para olhar a realidade cotidiana com respeito, ou seja, com atenção e cuidado; o tempo é “lugar” onde servir. Esse serviço é também espera. E essa espera é serviço. Elegemos esperar Deus servindo, servindo-O.

A “espera” tem, sem dúvida, um significado ativo; a “espera” não pode separar-se da busca e do encon-tro, do agir, do amar e servir. A espera é agradecida, é missionária, é autêntica sede de Deus.

Há dois tipos de “espera” que manifestam graficamente duas concepções contrapostas da espiritualidade.

- De um lado estaria a imagem da “espera de um ônibus”: trata-se tão somente de ter paciência e ocupar o tempo, de “deixar que o tempo passe”, e que passe o mais rapidamente possível. Estamos seguros que o ônibus vai chegar. O tempo de atraso do ônibus é, quase sempre, tempo perdido. Nada podemos fazer para que o ônibus chegue antes. Há pouco lugar para o imprevisível, para a novidade.

Há uma maneira de viver a espiritualidade cristã que conhece perfeitamente todo o caminho a percorrer (inclusive já sabe de antemão qual é a vontade de Deus); aqui não há lugar para mudanças e para acolhida das surpresas de Deus. Mera repetição.

- Mas há outro tipo de “espera”: é a imagem da mulher grávida que vive em “estado de espera”; a chegada do filho que há de vir não só é desejada, mas antecipada, sonhada... Antes de sua chegada, ele já está presente, faz parte da vida da futura mãe e a condiciona. É uma espera que também traz medos, que transforma a vida e que a transformará ainda mais. Essa espera muda o corpo, a psicologia, a identidade, o ser da mãe. É uma espera que, com frequência, dá sinais de “chegar antes”, de surpresa. É uma espera na qual a futura mãe deseja “dar as boas vindas”; uma espera habitada por aquele que há de vir, uma espera que a enraíza na vida.

Esta última imagem nos ajuda a perceber que há uma maneira de viver a espiritualidade que está aberta a “um Deus sempre maior, sempre surpreendente, sempre novo”. Um Deus que dá e se dá, que habita nas coisas, que trabalha por nós, que desce às nossas vidas e aos nossos tempos.

Esta segunda maneira de esperar pressupõe que toda a realidade está habitada por Deus. Esta espera significa pôr em alguém nossa esperança, e esse Alguém não sou eu nem minha atividade; uma esperança que carrega uma espera para que não se trate simplesmente de uma ilusão, para que estejamos preparados para receber esse Alguém. “Viver desta maneira a experiência humana, o tempo, equivale a viver cada momento de frente a Deus, ao definitivo. O aqui e agora se densifica de tal maneira que já não é preci-so buscar mais ou outra coisa. A vida adquire a plenitude e intensidade do último” (J.M. Mardones).

Na oração: Para viver despertos é importante viver com mais calma, cuidar do silêncio e estar mais atentos aos cha-mados do coração. Só quem ama e serve, vive intensamente, com a-legria e vitalidade, despertado para o essencial. Uma certeza pode-mos ter: o Espírito está sempre pronto a criar, recriar, a transfor-mar, a renovar e“fazer novas todas as coisas”, abrindo-nos a um novo tempo com a feliz esperança de “novos céus e nova terra”, num mundo outro e pleno de vida.

“O amadurecimento da experiência e uma visão de fé mais profunda evidenciam a grande Luz que nos precede, acompanha e segue no percurso da vida”. Deixemo-nos iluminar, levemos a Luz nas nossas pobres e frágeis mãos, iluminando os recantos do nosso cotidiano.


Textos bíblicos: Lc 12,32-48 

enviado por Régis

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

CONFLITOS DE RELACIONAMENTOS - FREQUÊNCIAS DISSONANTES

Mensagem dos Pleidianos
Canalização de Sandra M. Luz
06/08/2013

Quando ouvi esta frase senti que era um sinal de que falaríamos sobre isto.
O próximo passo seria saber de quem vinha à energia e então a resposta surgiu...

Saudações pleidianas.

Gostaríamos de compartilhar algumas informações que poderão trazer mais clareza em seu convívio diário.

A presença de todos neste planeta escola tem uma função bastante definida: o aprendizado.

E este aprendizado é algo abrangente porque, assim como numa escola, vocês tem muitas matérias (situações) a serem vividas.

Sim é um grande desafio, mas também uma oportunidade de crescimento mais rápido, pois muitas lições são trazidas a vocês.

Mas, não estão sozinhos em uma sala de aula, vocês constantemente estão sendo assistidos pelos seus protetores e também pela hierarquia celeste.

A cada lição nova são dados muitos exercícios, em forma de situações vividas, para que possam buscar a melhor resposta. E quando aprendem passam para uma outra lição, um outro estágio.

Quando encontram a melhor forma de se relacionar tudo começa fluir melhor. Mas, para encontrarem a melhor forma de se relacionarem precisam entender alguns aspectos importantes:

. Cada ser traz sua bagagem interna pessoal e também seu plano de vida;
. As experiências que serão vividas foram escolhidas e, portanto, diferenciadas de outros seres;
. Cada ser responderá a tudo conforme suas informações internas;
. Cada ser é responsável apenas por si, o que o outro faz é de responsabilidade do outro;
. A cada lição aprendida sua frequência vibracional é alterada e elevada.
. As mudanças de frequência não os colocam superiores, mas os colocam como colaboradores no processo de despertar de outros.

Colocamos aqui apenas alguns aspectos, para que pudessem entender o que vem acontecendo com a maioria de vocês: conflitos de relacionamentos.

Vocês vêm sentindo seus relacionamentos pessoais, familiares e profissionais desgastados (como vocês falam).

E por que isto vem ocorrendo?
Porque vocês estão evoluindo cada um a seu tempo e de sua forma.

Portanto, cada um está em um degrau de sua escada pessoal de evolução e seu olhar será diferenciado daqueles que tiverem em degraus abaixo ou acima.

E o que fazer então?

Sugerimos algumas possibilidades para sanarem estes conflitos:
. Foque em você, no que faz e busque o seu equilíbrio;
. Quando você tem o controle sobre si, tem a possibilidade de encontrar respostas melhores;
. Não se compare com ninguém;
. Observe a reação das outras pessoas e tire apenas o melhor para você;
. Não se contamine pelo que os outros pensam ou fazem ou dizem;
. Cada ser será responsável por todas as suas ações;
. Quando alguém lhe disser algo que tire você de seu equilíbrio, envolva-se na luz, pois ela lhe protegerá, equilibrará e trará a resposta que precisa;
. Quanto mais vocês se elevam em frequência, mais terão uma visão diferenciada;
. E ao elevar sua vibração deve exercitar a compaixão por aqueles que necessitam de sua luz.

Um dos objetivos de vivenciarem frequências maiores, é o de poder captar estas energias e poder compartilhar com outros.

Não se sintam melhores e nem piores que ninguém.
Vocês estão evoluindo e todos um dia estarão comungando a mesma luz.

Agradecemos a oportunidade de compartilhar.


http://stelalecocq.blogspot.com/2013/08/conflitos-de-relacionamentos.html
É permitido compartilhar esta mensagem desde que seja respeitado o texto original e os créditos ao autor. Não é permitido alterar o texto em vídeos do youtube.
nososarcturianos.blogspot.com
sandramluz2011@gmail.com
Mensagem enviada por Sandra M Luz

Grata Sandra!

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

A complicada arte de ver

Rubem Alves
colunista da Folha de S.Paulo

Ela entrou, deitou-se no divã e disse: "Acho que estou ficando louca". Eu fiquei em silêncio aguardando que ela me revelasse os sinais da sua loucura. "Um dos meus prazeres é cozinhar. Vou para a cozinha, corto as cebolas, os tomates, os pimentões _é uma alegria! Entretanto, faz uns dias, eu fui para a cozinha para fazer aquilo que já fizera centenas de vezes: cortar cebolas. Ato banal sem surpresas. Mas, cortada a cebola, eu olhei para ela e tive um susto. Percebi que nunca havia visto uma cebola. Aqueles anéis perfeitamente ajustados, a luz se refletindo neles: tive a impressão de estar vendo a rosácea de um vitral de catedral gótica. De repente, a cebola, de objeto a ser comido, se transformou em obra de arte para ser vista! E o pior é que o mesmo aconteceu quando cortei os tomates, os pimentões... Agora, tudo o que vejo me causa espanto."

Ela se calou, esperando o meu diagnóstico. Eu me levantei, fui à estante de livros e de lá retirei as "Odes Elementales", de Pablo Neruda. Procurei a "Ode à Cebola" e lhe disse: "Essa perturbação ocular que a acometeu é comum entre os poetas. Veja o que Neruda disse de uma cebola igual àquela que lhe causou assombro: 'Rosa de água com escamas de cristal'. Não, você não está louca. Você ganhou olhos de poeta... Os poetas ensinam a ver".

Ver é muito complicado. Isso é estranho porque os olhos, de todos os órgãos dos sentidos, são os de mais fácil compreensão científica. A sua física é idêntica à física óptica de uma máquina fotográfica: o objeto do lado de fora aparece refletido do lado de dentro. Mas existe algo na visão que não pertence à física.

William Blake sabia disso e afirmou: "A árvore que o sábio vê não é a mesma árvore que o tolo vê". Sei disso por experiência própria. Quando vejo os ipês floridos, sinto-me como Moisés diante da sarça ardente: ali está uma epifania do sagrado. Mas uma mulher que vivia perto da minha casa decretou a morte de um ipê que florescia à frente de sua casa porque ele sujava o chão, dava muito trabalho para a sua vassoura. Seus olhos não viam a beleza. Só viam o lixo.

Adélia Prado disse: "Deus de vez em quando me tira a poesia. Olho para uma pedra e vejo uma pedra". Drummond viu uma pedra e não viu uma pedra. A pedra que ele viu virou poema.

Há muitas pessoas de visão perfeita que nada vêem. "Não é bastante não ser cego para ver as árvores e as flores. Não basta abrir a janela para ver os campos e os rios", escreveu Alberto Caeiro, heterônimo de Fernando Pessoa. O ato de ver não é coisa natural. Precisa ser aprendido. Nietzsche sabia disso e afirmou que a primeira tarefa da educação é ensinar a ver. O zen-budismo concorda, e toda a sua espiritualidade é uma busca da experiência chamada "satori", a abertura do "terceiro olho". Não sei se Cummings se inspirava no zen-budismo, mas o fato é que escreveu: "Agora os ouvidos dos meus ouvidos acordaram e agora os olhos dos meus olhos se abriram".

Há um poema no Novo Testamento que relata a caminhada de dois discípulos na companhia de Jesus ressuscitado. Mas eles não o reconheciam. Reconheceram-no subitamente: ao partir do pão, "seus olhos se abriram". Vinícius de Moraes adota o mesmo mote em "Operário em Construção": "De forma que, certo dia, à mesa ao cortar o pão, o operário foi tomado de uma súbita emoção, ao constatar assombrado que tudo naquela mesa _garrafa, prato, facão_ era ele quem fazia. Ele, um humilde operário, um operário em construção".

A diferença se encontra no lugar onde os olhos são guardados. Se os olhos estão na caixa de ferramentas, eles são apenas ferramentas que usamos por sua função prática. Com eles vemos objetos, sinais luminosos, nomes de ruas _e ajustamos a nossa ação. O ver se subordina ao fazer. Isso é necessário. Mas é muito pobre. Os olhos não gozam... Mas, quando os olhos estão na caixa dos brinquedos, eles se transformam em órgãos de prazer: brincam com o que vêem, olham pelo prazer de olhar, querem fazer amor com o mundo.

Os olhos que moram na caixa de ferramentas são os olhos dos adultos. Os olhos que moram na caixa dos brinquedos, das crianças. Para ter olhos brincalhões, é preciso ter as crianças por nossas mestras. Alberto Caeiro disse haver aprendido a arte de ver com um menininho, Jesus Cristo fugido do céu, tornado outra vez criança, eternamente: "A mim, ensinou-me tudo. Ensinou-me a olhar para as coisas. Aponta-me todas as coisas que há nas flores. Mostra-me como as pedras são engraçadas quando a gente as têm na mão e olha devagar para elas".

Por isso _porque eu acho que a primeira função da educação é ensinar a ver_ eu gostaria de sugerir que se criasse um novo tipo de professor, um professor que nada teria a ensinar, mas que se dedicaria a apontar os assombros que crescem nos desvãos da banalidade cotidiana. Como o Jesus menino do poema de Caeiro. Sua missão seria partejar "olhos vagabundos"...

https://www.blogger.com/blogger.g?blogID=3422171244595345730#editor/target=post;postID=4598525368190480809

enviado por Durante

domingo, 4 de agosto de 2013

RESPOSTAS NO SILÊNCIO



De 2 a 4 de Agosto de 2013: Lua em Câncer e Volta de Mercúrio.
Sarah Varcas


Este fim de semana nos oferece a oportunidade de voltar ao centro, respirar profundamente e recuperar um pouco da paz (ou dos pedaços de nós mesmos) que possamos ter perdido nos últimos dias.

O tema cósmico é a busca, mas de uma forma focalizada e intencional, não apenas sondando desesperadamente o terreno a procura de algum velho sinal de vida ou esperança, mas buscando o caminho mais direto para a paz e seguindo-o!

Nos próximos dias, teremos a chance de voltar para nós mesmos, libertarmo-nos das bagagens estranhas que possamos ter apanhado recentemente e relaxarmos por um momento.

É claro que isto nem sempre é fácil.
Às vezes podemos sentir que voltar para o centro exige de nós um esforço enorme!

Mas quando isto acontece, geralmente é porque estamos realmente fazendo mais esforço do que o necessário, e o próprio esforço nos impede de alcançar a paz. Outras vezes, temos que ficar retornando a todo momento, pois nossas mentes extremamente ativas e nossas emoções conflitantes assumem vida própria, arrastando-nos com elas!

Mas seja onde for que estejamos em relação ao nosso próprio centro, nesta semana temos a oportunidade de voltar a ele, relaxar e simplesmente ser por um tempo.

No dia 3 (às 4:31h GMT), a Lua entra no seu próprio signo – Câncer – unindo-se a Mercúrio, Marte e Júpiter e formando mais um Grande Trígono de Água! Sim, estamos inundados por eles nestes dias!!!

Mas a Lua, em seu próprio domicílio, nos traz conforto emocional e alento. Ela nos lembra que devemos ter calma conosco mesmos e com os outros; que a cura emocional leva tempo e paciência; e que transitar pela vida a nosso modo, através de coisas que nos ferem é um desafio geralmente subestimado!

Se não conseguimos superar nossas emoções num piscar de olhos, ou substituir um pensamento negativo por outro positivo, isto não significa que falhamos. Significa que estamos no meio de um processo profundo e contínuo que, ao se completar, terá limpado todos os recantos da nossa psique, não deixando nenhuma pedra sem ser revirada e nenhuma cura sem se realizar.

E ela também nos lembra que não estamos nas Olimpíadas da Evolução! Não estamos competindo para ver quem chega na reta final primeiro, quem está na frente de quem, quem está com melhor pontuação no placar da cura. Cada um de nós está simplesmente seguindo seu próprio caminho.

Companheirismo e apoio podem facilitar a jornada consideravelmente. Comparações e julgamentos só servem para torná-la mais lenta e colocar obstáculos desnecessários no caminho. Afinal de contas, não há nada a comparar.

No fim, somos todos um, respirando o mesmo ar, caminhando sobre a mesma terra, olhando para as mesmas estrelas. O que um de nós faz, é feito para todos, e o que um de nós cura, é curado em todos.

No dia 4 de agosto, Mercúrio volta ao grau de Câncer no qual se tornou retrógrado em 26 de junho. Com isto, ele nos apresenta a mesma escolha daquele momento: que caminho escolher e com quem caminhar?

A vida normalmente nos oferece mais de uma opção, e geralmente a melhor delas, a longo prazo, é a mais desafiadora no momento. Podemos temer por aquilo que poderíamos perder se desistirmos do caminho em que estamos para seguir outro mais atraente.

Ou podemos temer que a escolha que fizermos acabe por se voltar contra nós, quando já for tarde demais para desfazermos a decisão e recuperarmos o terreno perdido. E assim permanecemos imobilizados no presente, temendo o futuro e oprimidos pela necessidade de fazer uma escolha em relação a ele.

Mercúrio no diz que precisamos começar a fazer as escolhas que temos adiado. Desde o final de junho ele tem nos permitido rever relacionamentos e conexões, ligações emocionais e expectativas não declaradas. Mas, nas próximas semanas, precisamos decidir para onde iremos agora e, em seguida, nos comprometermos com essa direção.

Depois deste fim de semana no qual voltamos para o nosso centro, começaremos a caminhar sobre um solo novo e devemos fazer isto de um jeito novo, não regurgitando velhos pensamentos e comportamentos, rotinas e emoções, na esperança de que nos levem a um novo destino, de alguma forma. Velhos mapas nos levarão a velhos lugares; novos mapas nos levarão a lugares novos. É simples assim… e desafiador assim.

Então, descansemos em nosso centro neste fim de semana, voltando-nos para a nossa voz interior que sempre conhece a verdade da nossa situação.

Mercúrio nos pergunta: “Para onde, agora?” e podemos ouvir, no silêncio, a resposta que vem de dentro de nós, e que nos mostrará o cominho.

Aproveitem o silêncio (e as respostas).
E tenham um ótimo final de semana!

Sarah Varcas


http://stelalecocq.blogspot.com/2013/08/respostas-no-silencio.html
Tradução de Vera Corrêa veracorrea46@ig.com.br
© Sarah Varcas. Todos os direitos reservados. É dada permissão para compartilhar livremente este artigo em sua totalidade, desde que seja dado todo crédito ao autor. E que seja citado o site onde este texto é oferecido gratuitamente.
Fonte: http://astro-awakenings.co.uk/2nd-to-4th-august-2013-moon-in-cancer-and-mercurys-return
Grata Vera!
Related Posts with Thumbnails