domingo, 16 de fevereiro de 2014

DESCOBRIR AS RIQUEZAS E O SENTIDO DO MUNDO

Aquele que quer descobrir as riquezas e o sentido do mundo que o rodeia deve começar por encontrar essas riquezas e esse sentido em si mesmo. É uma lei. Seja o que for que se encontre exteriormente, se ainda não se encontrou isso interiormente de uma certa forma, passar-se-á ao lado sem o ver. Quanto mais viverdes a beleza interiormente, mais a descobrireis ao vosso redor. Muitos objetarão que isso não é possível: se eles não a veem, é porque ela não está lá. Enganam-se, a beleza está lá, sim, e se eles não a veem é porque ainda não desenvolveram suficientemente alguns dos seus órgãos sutis de percepção. Começai, pois, por procurar captar a beleza interiormente e vê-la-eis também no exterior, pois o mundo físico, objetivo, não passa de um reflexo do vosso mundo interior, do vosso mundo subjetivo. Seja a beleza, o amor, a sabedoria, a verdade... é quase inútil que os procureis no exterior se não começastes por descobri-los em vós.

OMRAAM MIKHAEL AIVANHOV
Filósofo Místico Búlgaro - 1900-1986
enviado por Gabriel

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails