sexta-feira, 14 de março de 2014

GRANDIOSAS OPORTUNIDADES

Mais tarde, entenderás:

- quanto te foi benéfica a experiência amarga que sofreste,
- o valor da decepção afetiva que te frustrou os sonhos,
- a força que te adveio das críticas recebidas,
- o olhar menos obtuso que as lágrimas que choraste te proporcionaram à visão,
- as lições valiosas que aprendeste no clima das lutas que te aborreceram,
- a tua sensibilidade desenvolvida no cadinho esfogueante das provações,
- as algemas íntimas que se partiram aos golpes da inveja e da mentira que foram desfechados contra ti,
- como os teus adversários te foram úteis no sentido de que quedas maiores fossem evitadas...

Agora, é possível que, ainda imaturo, não saibas avaliar todo o bem que o mal aparente é capaz de fazer-te, todavia, mais tarde, entenderás.

"Certa vez um homem estava pescando. Um turista aproximou-se e ficou a observá-lo. Cada vez que apanhava o peixe, o pescador media o peixe com uma régua.

Os peixes pequenos ele colocava num balde; os que eram maiores que 25 centímetros atirava-os na água. Estranho, não!

Em dado momento, o turista não se conteve mais e perguntou: - Ei! Por que você não inverte e guarda os peixes maiores?

O pescador voltou-se e disse: - Bem, é que a minha frigideira é pequena e não comportaria os maiores.

Quantas vezes Deus coloca grandiosas oportunidades e bênçãos grandiosas diante de nós, e simplesmente nós as recusamos.

Ele sempre dá além do que merecemos. Afinal Ele abençoa como sendo dono de todo este universo."


(Prof. Ademir T. de Freitas)

enviado por Gabriel

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails