sexta-feira, 23 de maio de 2014

CUIDE DO SEU JARDIM INTERNO


Mensagem de Louise Hay
23 de Maio de 2014


Pensei em escrever sobre a ligação do jardim de nossas mentes e os jardins que cuidamos.

Quando eu trabalho em meu jardim, enriquecendo o solo, plantando, colhendo e reciclando, sinto esta unidade, esta união. Eu pego uma pequena parte da terra improdutiva, cheia de ervas daninhas e, lentamente, transformo-a em um solo rico que apoiará a vida em todas as suas muitas formas.

É como pegar uma parte de nossa mente que está cheia de pensamentos e padrões destrutivos e nutri-la, de modo que ela possa criar e apoiar experiências saudáveis e positivas.

Nós curamos as nossas mentes. Curamos as nossas almas. Curamos os nossos solos. Ajudamos a criar um planeta saudável, onde todos podem prosperar e viver com alegria e tranqüilidade. Mas só quando nos amarmos é que poderemos realizar esta cura.

Só quando nos amarmos e nos tornarmos em sintonia com a natureza, é que poderemos transformar a nossa Terra em jardins férteis. Quando você perceber a minhoca em seu jardim, saberá que criou um ambiente que apoiará a vida.

Bem no centro do seu ser, existe uma fonte infinita de tudo o que irá precisar.

Eu sou uno com toda a vida. Estou em sintonia com as estações, com o clima, com o solo, com a vegetação e com cada criatura que vive na terra e nos oceanos e que voa no ar. Não pode ser de outra forma. Todos nós usamos o mesmo ar, o solo e a água. Somos totalmente interdependentes uns dos outros.

E assim é!

Vamos afirmar: “Tudo o que eu preciso saber a qualquer momento, revela-se para mim.”

Com amor,

Louise Hay

Por favor, respeite todos os créditos ao compartilhar.
http://stelalecocq.blogspot.com/2014/05/louise-hay-cuide-do-seu-jardim-interno.html
Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br

quarta-feira, 14 de maio de 2014

PROFETA LING - DOIS CAMINHOS



Profeta LING
Canalizado por Stella Lecocq
16/07/90


A humanidade tem dois caminhos a escolher:

Um, o do medo, do temor, das catástrofes...
O outro, o do AMOR, LUZ, VIDA!

A humanidade se dividirá entre os dois caminhos!

Existem várias dimensões e universos coexistindo em um mesmo plano, e isto está acontecendo agora
- no plano físico também - basta que se tenha olhos para ver...

Aqueles que escolherem o primeiro caminho fatalmente irão - pela faixa vibratória do temor e do medo - se extinguirem da face do planeta...

Ao mesmo tempo... os que escolherem o caminho do Amor, Fé, Luz e Confiança na Creação, interna e externamente, esses passarão por tudo sem serem tocados por essas catástrofes que foram criadas pelo pensamento atormentado, doente e negativo de milhões de seres humanos...

Tudo se passará como miragem para uns, e realidade para outros...

São duas realidades existentes num mesmo ponto e, dependendo do foco das consciências, os seres humanos tanto podem viver em uma ou em outra realidade compatível com sua vibração, evolução e compreensão...

Milhares de almas se encontram no ponto certo para despertarem e imensa tem sido a dedicação dos Anjos, que se encontram na Luz com o objetivo de encaminhá-las à viagem de retorno que ora empreendes...

Segue, portanto, teu coração e viva para o Amor, a Paz, o Equilibrio e a Harmonia...

Vive constantemente para a Vida Real que está dentro de ti... que está à tua volta...

É uma questão de sintonia:

Sintoniza-te com o medo e terás a vida de ilusões e dramáticas realizações...
Sintoniza-te com o Amor e terás a Vida Eterna...

Quando a tua consciência atingir um grau de expansão maior entenderás muito mais... pois estarás acordando do poder anestésico que te prendeu por milênios nas malhas da matéria...

Tudo passará, e sentirás profundo alívio e apenas te recordarás desta existência de milênios como um longínquo sonho... que deixará cravado em tua alma e espírito muitas lições que se somarão a muitas outras na tua evolução rumo ao Grande Ser a quem chamas de Deus.

Aquele que a todos Ama,

Profeta Ling

Baixe essa mensagem em PPS, clicando AQUI

Por favor, respeite todos os creditos ao compartilhar.
http://stelalecocq.blogspot.com/2014/05/profeta-ling-dois-caminhos.html
Trecho do Livro: "Mensagens dos Mestres - De Coração a Coração"
M. Stella Lecocq - Editora Roka - página 316
http://mensagensdosmestres.blogspot.com/

domingo, 11 de maio de 2014

Mãe Desnecessária

(autoria de Márcia Neder Bacha)

"A boa mãe é aquela que vai se tornando desnecessária com o passar do tempo.

Várias vezes ouvi de um amigo psicanalista essa frase e ela sempre me soou estranha. Até agora. Agora que minha filha adolescente, aos quase 18 anos, começa a dar vôos-solo. Chegou a hora de reprimir de vez o impulso natural materno de querer colocar a cria embaixo da asa, protegida de todos os erros, tristezas e perigos. Uma batalha hercúlea, confesso. Quando começo a esmorecer na luta para controlar a super-mãe que todas temos dentro de nós, lembro logo da frase, hoje absolutamente clara. Se eu fiz o meu trabalho direito, tenho que me tornar desnecessária.

Antes que alguma mãe apressada venha me acusar de desamor, preciso explicar o que significa isso. Ser 'desnecessária' é não deixar que o amor incondicional de mãe, que sempre existirá, provoque vício e dependência nos filhos,como uma droga,a ponto de eles não conseguirem ser autônomos, confiantes e independentes.

Prontos para traçar seu rumo, fazer suas escolhas, superar suas frustrações e cometer os próprios erros também. A cada fase da vida, vamos cortando e refazendo o cordão umbilical. A cada nova fase, uma nova perda é um novo ganho, para os dois lados, mãe e filho. Porque o amor é um processo de libertação permanente e esse vínculo não pára de se transformar ao longo da vida.Até o dia em que os filhos se tornam adultos, constituem a própria família recomeçam o ciclo. O que eles precisam é ter certeza de que estamos lá, firmes, na concordância ou na divergência, no sucesso ou no fracasso, com o peito aberto para o aconchego, o abraço apertado,o conforto nas horas difíceis.

Pai e mãe - solidários - criam filhos para serem livres. Esse é o maior desafio e a principal missão. Ao aprendermos a ser 'desnecessários', nos transformamos em porto seguro para quando eles decidirem atracar."

(Márcia Neder Bacha é psicanalista e pesquisadora da UFMS e da USP/NUPPE. Doutora em Psicologia Clínica e autora de Psicanálise e Educação ? Laços Refeitos e A arte de formar: o feminino, infantil e o epistemológico.)

Desiderata

Siga tranquilamente entre a inquietude e a pressa,
lembrando-se de que há sempre paz no silêncio.
Tanto quanto possível sem humilhar-se,
mantenha-se em harmonia com todos que o cercam.
Fale a sua verdade, clara e mansamente.
Escute a verdade dos outros, pois eles também têm a sua própria história.
Evite as pessoas agitadas e agressivas: elas afligem o nosso espírito.
Não se compare aos demais, olhando as pessoas como superiores ou inferiores a você:

isso o tornaria superficial e amargo.
Viva intensamente os seus ideais e o que você já conseguiu realizar.
Mantenha o interesse no seu trabalho, por mais humilde que seja,
ele é um verdadeiro tesouro na continua mudança dos tempos.
Seja prudente em tudo o que fizer, porque o mundo está cheio de armadilhas.
Mas não fique cego para o bem que sempre existe.
Em toda parte, a vida está cheia de heroísmo.
Seja você mesmo.
Sobretudo, não simule afeição e não transforme o amor numa brincadeira,
pois, no meio de tanta aridez, ele é perene como a relva.
Aceite, com carinho, o conselho dos mais velhos
e seja compreensivo com os impulsos inovadores da juventude.
Cultive a força do espírito e você estará preparado
para enfrentar as surpresas da sorte adversa.
Não se desespere com perigos imaginários:
muitos temores têm sua origem no cansaço e na solidão.
Ao lado de uma sadia disciplina conserve,
para consigo mesmo, uma imensa bondade.
Você é filho do universo, irmão das estrelas e árvores,
você merece estar aqui e, mesmo se você não pode perceber,
a terra e o universo vão cumprindo o seu destino.
Procure, pois, estar em paz com Deus,
seja qual for o nome que você lhe der.
No meio do seu trabalho e nas aspirações, na fatigante jornada pela vida,
conserve, no mais profundo do seu ser, a harmonia e a paz.
Acima de toda mesquinhez, falsidade e desengano,
o mundo ainda é bonito.
Caminhe com cuidado, faça tudo para ser feliz
e partilhe com os outros a sua felicidade.

Desiderata – do latim Desideratu: aquilo que se deseja, aspiração.
Este texto foi encontrado na velha Igreja de Saint Paul, Baltimore.

Tradução de Jehud Bortolozzi

enviado por Irene

sábado, 10 de maio de 2014

SARAH VARCAS - CONVIVENDO COM O DESCONFORTO DIVINO



De 9 a 11 de Maio de 2014: Sobre Problemas…
Sarah Varcas

Neste fim de semana, uma oposição entre Saturno e o Sol e um semi sêxtil entre Vênus e Netuno, nos lembram que às vezes a melhor maneira de resolver um problema é simplesmente deixá-lo sem solução, deixar suas questões pairando no ar, pelo menos por um tempo, e ver como nos sentimos com isso.

Se você for um pouco como eu, ele o incomodará por algum tempo, roubando-lhe o sono e a paz, enquanto ocupa muito da sua energia e atenção… e depois, suavemente e aos poucos, começará a assumir outro tom.

A criatividade que vive no âmago da incerteza e da confusão começará a vir à tona. As bênçãos de ter resistido ao impulso de resolver tudo imediatamente se revelarão na forma de novas perspectivas, uma percepção mais profunda e uma paciência que você não saberia que possuía se não tivesse decidido recuar e deixar o problema perceber sua própria natureza verdadeira.

Pois é isso que os problemas fazem quando lhes é dado tempo suficiente.

Eles são vivos como nós. Eles também surgem das condições ambientais, como nós, e mudam, crescem e se transformam em algo totalmente diferente, se os deixarmos, exatamente como acontece conosco, quando nos é dado espaço e tempo para isso.

Se conseguirmos acolher um problema como um conhecido em nossa jornada, em vez de o enxergarmos como um obstáculo em nosso caminho, seremos mais capazes de permitir que as coisas que nos incomodam se transformem nas raízes de nossa sabedoria e crescimento e não na causa da nossa resignação e desespero.

Não temos que resolver tudo, nem tornar a vida impermeável e à prova de enganos. Isto não é vida, isto é esterilidade! Ao contrário, a presença de problemas em nossa vida nos fala do potencial, da beleza de um universo com paradoxo em seu próprio âmago e mistério correndo em suas veias.

O mundo moderno não gosta muito do desconhecido. É por isto que precisamos de pesquisas sobre tudo, de especialistas que nos digam o que fazer, e respostas disponíveis nas pontas dos nossos dedos, a qualquer momento do dia e da noite!

Deus nos livre de não saber alguma coisa! Ou, pior ainda, de cometermos um engano e acabarmos numa situação que não previmos, por termos chegado apressadamente a uma conclusão errada!

Mas neste fim de semana, o universo sussurra suavemente em nossos ouvidos:

“Não existe conclusão errada. Um problema não é ‘ou isto ou aquilo’, não é um teste que você acerta ou erra. É uma fonte de mistério, intriga e criatividade. É a própria Divindade falando em sua vida, revelando o próprio centro da existência onde todas as coisas – todas as contradições e paradoxos, verdades e mentiras – vivem em respiram em harmonia.”

Entender este mundo misterioso em que vivemos e a vida que nos foi confiada pode ser muito difícil para nós. Sua vastidão nos intimida, então nós os reduzimos a um tamanho controlável, estreitando nosso campo de visão e diminuindo as chances de imprevisibilidade e ocorrências indesejáveis.

Com isto, entretanto, não conseguimos perceber que nos tornamos menos eficientes e não mais, porque no momento em que somos golpeados ou ofuscados pela vida – como inevitavelmente acontece de tempos em tempos – estamos mal preparados, acreditando que tais coisas jamais aconteceriam neste pequeno reino seguro que tivemos tanto trabalho para criar.

E é por isto que, neste momento, o cosmos nos encoraja a acolher o desconhecido, o mistério, o divino desconforto de não saber o que fazer ou como melhorar algo; de não saber como voltar à segurança que pensávamos que nos pertencia.

Quanto mais pudermos fazer isto neste fim de semana, mais capazes seremos de reagir à vida a partir da criatividade pura e da novidade, e não de hábitos e atitudes obsoletos e treinados, que só podem nos levar de volta aonde estávamos e nunca adiante, para onde precisamos ir.

Sarah Varcas





Por favor, respeite todos os créditos
http://stelalecocq.blogspot.com/2014/05/sarah-varcas-convivendo-com-o.html
Tradução de Vera Corrêa veracorrea46@ig.com.br
Fonte: http://astro-awakenings.co.uk/9th-11th-may-on-problems
© Sarah Varcas. Todos os direitos reservados. É dada permissão para compartilhar livremente este artigo em sua totalidade, desde que seja dado todo crédito ao autor. E que seja citado o site onde este texto é oferecido gratuitamente: www.astro-awakenings.co.uk.
Related Posts with Thumbnails