quinta-feira, 2 de março de 2017

Observações do capítulo 1 de Um Curso em Milagres


Resultado de imagem para flowers

"Milagres, Expiação, revelação, percepção"

Não há ordem de dificuldade em milagres. São expressões naturais do amor, tudo que vem do amor é um milagre; através da oração o amor é recebido, e através dos milagres o amor é expressado. São apresentados por aqueles que no momento têm mais para aqueles que no momento têm menos, neste sentido milagres suprem uma falta. Milagres são pensamentos corretos, alinhando nossas percepções com a verdade.

O milagre nos libera do falso senso de isolamento, privação e falta, pois é um instrumento de correção da percepção. Surgem nas mentes em prontidão para o milagre. É uma expressão da consciência interior de Cristo e da aceitação da  Sua Expiação. Milagres nunca se perdem, podem tocar pessoas que nunca encontramos e produzir mudanças em situações que desconhecemos.

O milagre é o único instrumento a nossa disposição para controlar o tempo, pois não esta sujeito às leis do tempo e encurta sua necessidade. Milagres nos unem aos nossos irmãos - assim é um sinal de amor entre iguais -, e induzem à ação. O Espírito Santo é o mecanismo dos milagres, Ele separa o verdadeiro do falso. A Voz de Deus vai dirigir-nos.

A revelação é a comunicação de Deus e Suas criações, nos unindo diretamente a Ele, sendo uma experiência de amor indizível. A revelação é indiretamente inspirada por Jesus, que está mais perto do ES e alerta a nossa prontidão-para-revelação. O ES medeia a comunicação de cima para baixo. O milagre é impessoal, e conduzem à experiência altamente pessoal da revelação.

A Expiação é o plano perfeito de Deus para corrigir a separação - mãe de todos os enganos. Tem um sentido completamente diferente do que conhecemos, pois não representa sofrimento ou sacrifício, mas o desfazer dos erros. O milagre é o meio ou instrumento para esta correção. A cura, em todos os níveis, é o resultado.

Jesus representa a própria Expiação, e o único que pode apresentar milagres de modo indiscriminado, pois tem completa consciência de todo o plano. Ele proverá as oportunidades para que os façamos, na medida em que estivermos prontos e dispostos. A realização nos trará a convicção de nossa capacidade em fazê-los.

O milagre participa da Expiação colocando nossa mente a serviço do ES, corrigindo seus erros que são apenas faltas de amor. O espírito é  perfeito, a mente é criadora e precisa ser corrigida, e o corpo não cria e apenas serve de instrumento ao aprendizado. Todas as escolhas são feitas pela mente, que decide servir ao espírito ou a matéria, ao amor ou ao medo. O milagre é um sinal que a mente decidiu ser guiada por Jesus.

Até a "separação", que representa a "queda", nada estava faltando. O sentimento de separação de Deus é a única falta que precisa ser corrigida, esta foi uma distorção da percepção da verdade. As percepções distorcidas produzem uma cobertura densa sobre os impulsos para os milagres, de forma que eles não alcançam a nossa consciência. Por isso este é um curso de treinamento da mente.

Todas as fantasias são distorções da percepção, numa forma de controlar a realidade para satisfazer falsas necessidades. Fantasias tornam-se desnecessárias à medida que a natureza inteiramente satisfatória da realidade vem a ser aparente tanto para quem dá como para quem recebe. Fomos criados para criar somente o que é bom, belo e santo!
Related Posts with Thumbnails